Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Os meses vão passando

rafal3meses.jpg

O Rafael e os irmãos nasceram em abril. Já estão com três mesitos. Eles crescem tão depressa, se entre humanos o tempo já passa rápido, muito mais veloz o tempo passa no mundo dos gatos.

 

Lá atrás, está o Bobi...que também é uma doçura de cão.

 

Na imagem a seguir percebe-se bem  a diferença entre o Rafael de hoje e o pequenino Rafael de antes.

 

tresmeses.jpg

 

 

Qual o dueto perfeito, dois gatos, duas gatas ou um casal?

Estive a analisar os gatos/donos aqui no clube e percebi uma coisa:

  • Quem tem dois gatos, ou tem duas fêmeas ou tem um casal, somente uma pessoa, a sobrinha da Maria Araújo,  tem dois machos. Isto, não contando com um membro que tem quatro gatos, e não sabendo bem o sexo de cada um deles, suponho que sejam três meninas e um menino.

Que será que isto significa? Eu fiz esta pesquisa, a pensar " e se... eu trouxesse o Rafael cá para casa, será que, tendo eu já o Riscas,  dois machos se dariam bem?"

 

É só uma suposição, um desejo meu, uma coisa a longo prazo. E também uma curiosidade...

preferencias.jpg

Será que é mais complicado ter dois machos do que duas fêmeas ou um casal?  Podem dizer porque optaram por ter duas meninas ou um casal em vez de dois meninos? Foi coincidência ou há alguma razão?

Como não nos afeiçoar-mos a eles !?

20072017.jpg

Ontem quando cheguei perto destes meninos, peguei no Rafael, dei-lhe  beijinhos e  disse-lhe que tinha sentido saudades dele. Nem reparei que estava a ser observada, por alguém que me disse: "não te afeiçoes tanto, sabes que eles quando tiverem idade, vão saltar o muro, vão andar desaparecidos, até podem nem  regressar"!

 

Eu sei que é verdade, mas custa aceitar. Se até os nossos gatos que estão sempre em casa ou apartamento, e tendo nós todos os  cuidados,  conseguem escapar, quanto mais aqueles, que têm toda a liberdade. Se ainda não escaparam é porque ainda são novinhos, têm 3 meses apenas.

 

É como quando nós alimentamos os gatos de rua, eles começam a procurar-nos, começamos a afeiçoar-nos e depois deixamos de os ver, e ficamos sem saber o que terá acontecido...

 

Mas não deve ser por isso, que vamos deixar de dar afeto e deixar de  cuidar. Muitos deles dependem da nossa boa vontade, e nós podemos fazer a diferença entre os outros, os que não cuidam, nem se importam, ou pior, que os mal tratam...

 

Eu penso, nem que seja por pouco tempo, direi um dia "foi tão bom estar presente na vinha destes bichanos, sei que com a minha ajuda, tiveram melhor qualidade de vida, e não lhes faltou carinho!" Por isso, sempre que se proporcionar, ajudem os gatinhos de ninguém e  os de alguém também!

 

Os meus gatos não gostam de coisas próprias para eles

Tudo o que compro próprio para gatos eles não usam. Falo de arranhadores, de brinquedos e de camas.

Olham, dão meia volta e passam a ignorar. Se bem que as camas que lhes comprei há uns meses ainda tiveram uns dias de uso, depois passaram a usar o sofá ou as almofadas de decoração.

Ontem fiz umas arrumações e coloquei uma das camas dentro de uma bacia. Então não é que o Snoo passou a dar-lhe uso?

Por quanto tempo não sei.

20170721_074941.jpg

20170721_085725.jpg

20170721_075001.jpg

 

 

 

 

Amor de mãe

IMG_4342.JPG

 

Estavam mãe e filho, nesta manhã de frio e sem sol a bater àquela hora, a dormir enroscadinhos um no outro,para se aquecerem mutuamente, e porque deve ser tão bom dormir com os nossos filhotes, e eles com a mamã!

Mal parei ao portão, o Pompom acordou logo!

 

 

IMG_4344.JPG

A mãe, Bela, acordou um pouco depois, para ver quem ali estava, e se o seu filhote estava em segurança.

Estou apaixonada por estes meninos!

Mas isso já devem ter percebido :)

 

Altruísmo versus egoísmo

Imagem relacionada

 

Há já algum tempo que andava com a ideia de contactar uma associação que cuida dos animais de rua, e suas colónias, para ver o que se podia fazer com aquelas gatas e gatos que costumo alimentar a caminho de casa.

Disseram-me, há uns meses, que seria preciso enviar uma candidatura, ter padrinhos que custeassem as esterilizações, e ajuda dos cuidadores para conseguir apanhá-los.

Desde então tenho estado na dúvida se enviava ou não a dita candidatura.

 

 

Por um lado, não fazendo nada, a não ser dar-lhes comida e água, estou a deixar que eles se reproduzam, e daqui a pouco não são apenas 8, mas muitos mais. Se não fizer nada, estou a deixá-los entregues a si mesmos, e à boa vontade das pessoas que têm ajudado até agora, sem quaisquer outros cuidados.

Poder sinalizar a colónia, e haver quem os vá vigiando e não lhes deixe faltar o essencial, é querer o bem deles.

 

Mas, por outro lado, dou por mim a pensar se os gatos não querem, simplesmente, que os deixemos em paz, a viver a sua vidinha como sempre o fizeram. Dou por mim a pensar se, depois, não vão retirar os gatinhos bebés às mães, para adopção, e restituir estas à colónia, sozinhas. Que direito tenho eu de lhes fazer isso?

E, confesso, gosto tanto de ver todos ali sempre que passo, de ver a cumplicidade entre mães e filhos, e restantes gatos, como se fossem um clã unido, que iria sentir muito a falta deles, se os tirassem dali. E aqui, sim, estou a ser egoísta.

 

De qualquer forma, nenhuma mãe deveria ser privada dos seus filhotes. Por muito bonito que seja adoptarmos gatinhos bebés e seja assim que funciona, sendo os gatos separados das mães logo que podem, para encontrarem nos humanos as suas famílias, o que sentem as mães gatas quando vêem que todos os seus filhotes partiram?

 

Assim, voltamos ao ponto de partida. A única forma de isso não acontecer, é as gatas não terem filhos. Para isso, é preciso esterilizá-las. E, para isso, é preciso sinalizar a colónia.

É por isso que ando aqui nesta ambiguidade, entre o que será mais correcto fazer, o que devo fazer, e o que o o coração me diz para fazer.

Qual a melhor decisão? 

 

Para já, enviei a candidatura. O resto logo se verá...

 

 

Porque é que os gatos cheiram o rabo dos outros?

Resultado de imagem para gatos a cheirar o rabo dos outros

 

Não sei se com os vossos gatos acontece o mesmo, mas a Becas e a Amora têm muito a mania de andar a enfiar o nariz no rabo uma da outra, por vezes até lambendo.

Também, por exemplo, no filme "A Vida Secreta dos Nossos Bichos" vimos uma cena semelhante, entre cães.

Mas, porque será que os animais fazem isso?

Segundo consta, é para se identificarem e se conhecerem melhor. Ao que parece, eles cheiram a glândula que têm logo abaixo do ânus, ou lambem-se, como forma de reconhecimento ou uma espécie de cumprimento entre eles!

Feliz Dia do Amigo... de 4 patas!

 

POEMA DO AMIGO APRENDIZ

 

Quero ser teu amigo.

Nem demais e nem de menos.

Nem tão longe e nem tão perto.

Na medida mais precisa que eu puder.

Mas amar-te sem medida e ficar na tua

vida,

Da maneira mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te

sufocar.

Sem forçar tua vontade.

Sem falar, quando for hora de calar.

E sem calar, quando for hora de falar.

Nem ausente, nem presente por demais.

Simplesmente, calmamente, ser fé paz.

É bonito ser amigo, mas confesso: é tão

difícil aprender!

E por isso eu te suplico paciência.

Vou encher este teu sorriso de lembranças.

Dá-me tempo de acertar nossas

distâncias.

 

                                                                                                Fernando Pessoa

 

 

19899957_CJ3Jp.jpeg

Um amigo...

aquele que nos ensina a verdadeiramente a amar, incondicionalmente e é só ser amado que quer como retorno. 

Quer dizer... comidinha, água, uma caminha  até que calha bem... isso e a sanita limpa a horas! eheheheheh

O mesmo que às vezes, nos ensinam o quanto o amor pode ser selvagem!....

Calma, não é o que estão a pensar... suas mentes perversas... Refiro-me aos arranhões ou a umas dentadinhas, se esticamos muito a corda! Quem manda não seguir os conselhos... "Eu bem te avisei!" Mas isso não interessa nada!

Vocês sabem bem ao que me refiro, certo?! Assim como...

Ensinam-nos a sabermos estar sozinhos connosco mesmo.

Quantas e quantas vezes, os chamamos e parecem ser autistas?!  

Amigos que adoram partilhar o seu espaço e respeitam o dos outros....

exceptuando... os seus spots preferidos... o sofá, a cama... é tudo meu! 

Partilham dos nossos hobbies....

quando não se metem à frente do trabalho e nos impedem de fazer o que quer que seja... E das vezes que se põem a brincar sozinhos ou a olhar para o vazio? Do género... I see dead people... É não é?! É cada arrepio na espinha...

Os amigos são fieis, estão sempre lá nos bons e nos maus momentos...

ups... vomitei-te outra vez em cima do tapete...

Adoram passear...

sozinhos... e desaparecem sem deixar rasto, deixando uma pessoa num estado de calamidade... mundial...

São extremamente carinhosos, ainda que não o demonstrem com frequência.

Língua áspera.... cruzes que parece uma lixa....

Um verdadeiro amigo está lá quando não podemos...

arrumar a casa. Um gosto estético apuradissimo! A bola no meio do corredor? É feng shui...

E tanto mais havia para dizer...

 

Às verdadeiras amizades, que o tempo não apaga e que a vida não separa!

 

Sou uma privilegiada!

Tenho 4 amigos!

Loulou

Os gatos são animais ciumentos?

Foto de Becas e Amora.

 

Eu diria que sim!

Pelo menos a julgar pelas nossas 

 

Se fazemos festinhas a uma, a outra fica a olhar com "aqueles olhinhos" para lhe darmos também. Se começamos a brincar com outra, a primeira vai logo a correr para brincarmos com ela.

No outro dia estava a fazer festinhas e a conversar com a Becas. A Amora veio logo roçar-se nas minhas costas como que a dizer "estou aqui também". Outras vezes, salta-me mesmo para as costas!

Ontem, a Becas estava cansada de correr atrás da bola. Disse-lhe que, enquanto ela descansava, ia mandar a bola para a Amora. Levantou-se logo e foi para a cama onde estava a amiga.

 

Mas não é só entre elas que existem ciúmes. Se estivermos a falar sobre a mera possibilidade de adoptarmos outro animal, seja gato ou cão, elas pressentem, percebem que o seu território corre risco de ser ameaçado, e começam a pedir toda a tenção só para elas.

Ontem, enquanto estávamos a falar da Julieta, colocaram-se uma ao lado da outra, a olhar para nós! Andam às turras uma com a outra mas, quando é algo que afecta as duas, unem esforços e lutam pela sua causa, com garras e dentes!

  • Blogs Portugal

  • BP