Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Os meus fofinhos!

 

Hoje, quero partilhar um momento de ternura, entre a minha Fénix e o Puma!

Eles, são os dois muito mimados, especialmente o Puma, que está sempre a pedir atenção e mimos, se a Fénix, vê, fica cheia de ciúmes e vem logo expulsar o Puma e fica ela a receber mimos.

 

O Puma, também tem o seu lado perverso, gosta de provocar a Fénix quando está a receber mimos ou está deitada sossegada na sua vidinha, entra em modo filho da mãe!

É especialista em roubar elásticos, dentro das gavetas e adora deitar coisas ao chão.

A Fénix, gosta de me apanhar distraída e roubar comida, para além de fazer gracinhas deitada no chão.

E os vossos, gatinhos têm alguma panca?

Às vezes, dou por mim a pensar.... Será que conseguiria viver sem ter um gato?

Hoje...

Dizem ser o dia Internacional do Gato.

Estávamos no ano de 2002 quando a organização International Fund for Animal Welfcare, decidiu que este 8 de Agosto seria a data, para além de celebrar um dos animais domésticos mais famosos do mundo... Terá como objectivo, uma maior consciencialização dos cuidadores para a forma mais correcta de cuidar dos gatos domésticos.

Eu referi cuidadores, em vez de donos, certo?

Quem tem um gato sabe que não é o seu "dono". Nós, apenas cuidados das suas necessidades básicas, em troca dos seus ensinamentos. E quem diz dos gatos, diz o mesmo de qualquer outro ser senciente. Seja ele cão, periquito, hamster, todos têm algo para nos ensinar. Aliás, faz-me imensa confusão dizer-se que se é dono do que quer que seja. Estamos todos aqui de passagem e não se leva nada para... para o que quer que seja que acontece depois da morte.

Então?... Para quê se dizer que se é dono disto e daquilo e depois, quando se cansa do brinquedo, o abandona à sua sorte.... tantas vezes no meio de estradas...

 

CIMG6567.JPG

 

Mas, para mim...

Todos os dias, são dias do Gato!

 

Todos sabemos que os gatos são aqueles seres fofos, peludos e que nos surpreendem com as suas gracinhas ou travessuras. Mas, é também do senso comum, que, nem todos estamos preparados, para às vezes, compreender alguns dos seus comportamentos e necessidades básicas.

Não sei eu outra coisa!

Ou não tivesse, em casa 4 bolas de pêlo! Cada uma com a sua personalidade e feitio. Cada um com os seus gostos e defeitos...

 

Sempre vivi com gatos. Sempre fizeram parte do meu mundo encantado da bicharada. Mesmo antes de nascer, já viviam gatos, tanto na casa dos meus avós como na dos meus pais. Mais parecia viver num micro mini zoo! 

Às vezes, dou por mim a pensar.... Será que conseguiria viver sem ter um gato?

Claro que sim... mas...

A resposta ainda que óbvia, é claro que se consegue viver sem um animal de estimação. Mas... E há sempre um mas... Com que substitutos, se colmataria todos aqueles momentos proporcionados pela companhia de um animal de estimação? Neste caso um gato?!

O que é que, em alternativa, se enroscaria nas tardes frias de inverno, no nosso colo? Assim como aquele inconfundível som? O ronronar? Que às vezes mais parece um motor dum carro a trabalhar... Quem o faria?

O mesmo som que nos acalma depois de um dia de stress? E que em tantas situações, substitui o médico, o psicólogo e por sequência, a medicação? 

Isto sem esquecer, daquele suave e quase imperceptível, toque do seu húmido nariz nas nossas bochechas, seguido de uma patinha, como que a acariciar-nos? Quem resiste àquele silencioso abraço, quando nos pedem colinho?... Eu não!

Com quem é que aprenderíamos a perder a mania de controlar tudo à nossa volta? 

Exemplo?

Quem já não se passou dos carretos, quando... depois de se varrer a cozinha, "alguém" se lembra de ir brincar com as migalhas, quando andamos à procura da pá? E aquelas calças pretas, acabadas de engomar, que de repente aparecem cheias de pêlo.... no sítio onde as deixámos, bem longe das alminhas? 

Quem melhor que um gato para nos ensinar a escolher amigos? É verdade! Eles sabem quem realmente é nosso amigo! Quem não gosta de animais.... huummmm....

Quem melhor que um gato... para nos acordar de manhã?

Eu cá, já desisti dos despertadores... Só ainda não consegui foi, acertar-lhe os ponteiros. Todos os dias às 6h da manhã! Há lá relógio mais pontual!...

Quem nos ensina a não ter medo de nada? Aranhas... Assim como os súbitos ataques de "paranóia" quando se põem a olhar para o vazio, todos eriçados... que nos deixam com um friozinho cá na espinha... E, depois, desatam a correr dum lado para o outro, feitos tontinhos...

Ah! Estavam só a testar-nos!!!

E quem melhor que um gato, para nos dizer que está na altura de... arrumar as gavetas? Calha um pequeno esquecimento.... uma gaveta mal fechada e lá está um! Há que manter tudo simples e arrumadinho!

Tudo faz parte da convivência com um gato.

Até mesmo quando partem, nos ensinam... que o amor perdura na memória... 

E tanto fica por dizer, que só quem é bafejado pela sorte de ter um gato pode contar!

Eu tenho 4 gatos... ou serão 4 anjos?!

 

 

"O GATO possui beleza sem vaidade,

força sem insolência,

coragem sem ferocidade.

Todas as virtudes do Homem

sem os seus vícios"

 

                                               Lord Byron

Os gatos também podem viver em família?

Resultado de imagem para família de gatos

 

Será cada vez mais difícil encontrar, hoje em dia,uma família de gatos.

Primeiro, porque os bebés são, ao fim de pouco tempo, entregues para adopção.

Depois, muitas vezes nem se sabe quem é o pai dos gatinhos.

E, cada vez mais, os gatos, mesmo os de rua, estão esterilizados/ castrados, o que impede a reprodução e constituição de família.

 

No entanto, consigo identificar essa vivência em família, nestes gatos que alimento a caminho de casa.

Com o passar dos dias, foram vários os momentos em que vi a mãe gata, o pai gato, e um dos seus filhotes a dormirem juntinhos. Ou a mãe com o filho. A mãe gata é mais apegada ao braquinho, enquanto que o pai gato é mais chegado ao seu reflexo em miniatura.

Por norma, quando não está a mãe, está o pai por perto, para tomar conta deles. A mãe, que me parece de primeira viagem, mostra ser uma mãe "galinha" com as suas crias.

Para além destes, anda por ali também uma tia ou avó, que toma conta dos meninos quando os pais não estão!

Será esta uma excepção à regra ou, de facto, a haver condições para tal, é possível os gatos viverem em família?

A Lua e os dentes

A minha gata Lua tem 5 anos.

Muito selectiva no que come, quase não toca nos biscoitos - quase - reservando a sua refeição para a noite, quando lhes dou um pouco de pâté. Mesmo aí não come, lambe.

 

Será que tem problemas nos dentes? É normal ou é a minha cabeça de humana a funcionar?

É porque apesar de eu pensar que podem ser dentes, também creio que 5 anos, não é assim tanto para ter um problema desses... Será que vai ter de usar placa?   Estas são as dúvidas que me assolam!

 

Daqui a uns 10 dias vai ao vet para a vacina anual e poderei perguntar, mas até lá, têm alguma coisa a dizer sobre o assunto?

  • Blogs Portugal

  • BP