Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Como escolhem as rações para gatos?

"Qual é a melhor ração para o meu gato?". Esta é uma das perguntas mais frequentes que me fazem. Por outro lado há uma grande discussão nas redes sociais e fóruns sobre a ração comercial normal ser péssima para os animais. Defende-se o uso de rações sem subprodutos, orgânicas, sem grão, de carne crua... No meio disto tudo qual é realmente a melhor?

 

 

 

A verdade é que o curso de Medicina Veterinária aborda pouco a nutrição de animais de companhia. Ensinam-nos principalmente a fazer rações para bovinos, que são as mais exigentes e complicadas. Não me sentia com bases cientificas suficientes para ter uma opinião. Comecei a minha pesquisa o ano passado. Dediquei um bom tempo a ler o livro Canine and Feline Nutrition: A Resource for Companion Animal Professionals. Acabei por não o terminar por causa do estágio, mas pelo menos aprendi as bases.

 

Para mim o grande debate está na utilização de subprodutos em rações. Na minha opinião são uma forma de termos uma economia mais equilibrada e ecológica. Não incluem coisas tão horriveis como imaginam, não incluem animais doentes ou animais de companhia. São principalmente peças sem valor comercial para o consumo humano, como rins, pulmões, fígado, e alguns ossos carnudos. Dependendo da constituição inicial podem ter até maior valor nutricional para os nossos animais. Por outro lado, o que realmente interessa na nutrição é um consumo equilibrado de carboidratos, proteinas, gorduras, vitaminas e minerais, independentemente da sua origem.

 

 

 

Queria escrever um artigo sobre isto para o meu site. Ontem estive a fazer uma pesquisa intensa sobre esse assunto. Encontrei muitos sites, incluindo de veterinários, que defendiam o consumo de rações sem subprodutos. No entanto nenhum deles tinha uma referência cientifica. Procurei durante longas horas algum artigo cientifico que justificasse que os subprodutos eram maus para os nossos animais. Não me apareceu nem um único o dissesse. Mas não desisti, ainda quero pesquisar mais. Estou convencida que realmente não há base cientifica para este mito, mas quero ter a certeza.

 

No entanto aceito que os donos queiram dar rações sem subprodutos. É uma escolha pessoal, tal como é a escolha entre ração de carne ou peixe. Para mim não me faz diferença, nem me mete impressão saber que são feitas dos chamados "restos" ou peças desvalorizadas. O que realmente aconselho é a escolherem rações apropriadas para a fase da vida do vosso animal (jovem, adulto e idoso) e que sejam nutricionalmente completas. Podem dispensar cores que apenas existem para agradar ao dono. Experiementem e vejam como o corpo do gato aceita a ração.

 

O que acham dos subprodutos? Como escolhem a vossa ração dos vossos bichanos? Gostava de saber as vossas opiniões sobre este assunto.

 

  • Blogs Portugal

  • 10 comentários

    Comentar post