Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Ontem foi dia de consulta

Ontem decidimos levar as duas meninas a fazer uma visita ao veterinário.

Mal peguei nas transportadoras, para lhes passar um pano e tirar o pó, já se estavam as duas a enfiar lá dentro :) Só não gostam muito de ir de carro, fechadas. Mas adoram estar nas transportadoras.

Chegados ao gabinete, a Amora portou-se bem. A Becas, pela primeira vez, bufou!

 

 

Foto de Becas e Amora.

A Becas está uma gatona saudável, com 4,400 kg (tinha 3,650 kg em setembro passado) - nas palavras do veterinário, com um pelo lindíssimo e parecida com um lince! Apesar do nosso receio de que estivesse a comer demais, o médico diz que ela está bem assim, e só se continuar a aumentar em demasia é que será caso para começarmos a controlar a alimentação dela.

 

 

Foto de Becas e Amora.

Sobre a Amora, e dada a sua situação especial, tudo o que já passou e o que ainda ontem descobrimos - que ela não tem praticamente dentição, e os dentes que tem estão partidos, na opinião do médico "é uma sorte ela ainda estar entre nós, e da forma como está". Feitas as análises, estão todos os valores em ordem, e vai ser esterilizada na próxima sexta-feira.
Não podíamos adiar mais esta decisão, mesmo sabendo dos riscos que ela corre.
A verdade é que, tal como suspeitava, a Amora não só não engordou nada, como ainda emagreceu, desde setembro passado - passou dos 2,900 kg para os 2,650 kg.
A continuar com cios contínuos, iria continuar a emagrecer.
Assim, até pode ser que não piore a situação da incontinência, que comece a engordar (embora com o problema dela o crescimento e o peso sejam condicionados) e, na melhor das hipóteses, que melhore a incontinência.

Tomámos a decisão que achámos ser a melhor. Espero que se venha a revelar a mais acertada...

  • Blogs Portugal

  • BP

  • 7 comentários

    Comentar post