Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Quando encontramos um gato doente numa berma

gatorua01.jpg

Passei por este gato esta tarde. É parecido com o Alone, este difere na cor de uma das patas.  Aproximei-me, percebi que estava doente, pois não se mexia nem reagia, tinha a língua de fora. Estava ali imóvel perto da estrada principal. Tinha uma tarefa para fazer, não o pude ajudar naquele momento. Fui e voltei e ele lá no mesmo sitio. Falei com ele e ele respondeu num miar rouco com o nariz a respirar de forma ofegante.

 

Fui a casa deixar uns sacos e voltei lá. Contei o sucedido ao meu miúdo e ele quis logo ir ajudar. Estivemos lá de volta e o bichano sem se mexer. Passou uma vizinha que me disse que as senhoras da junta tinham andado a curar as ervas, e que possivelmente, aquilo era envenenamento.

 

Voltamos a casa e levamos água e um patê. O bichano começou a comer o patê na posição que estava, mas a dada altura já estava em pé e a comer aquilo como se estivesse cheio de fome, devorou aquilo num instante e bebeu água, mas pouca. O meu rapaz estava muito preocupado, e só me dizia para eu o ajudar, como se eu tivesse esse "poder".

gatorua02.jpg

Tentamos  que viesse para um local mais seguro, ele obedeceu tanto, que veio atrás de nós até ao nosso prédio e parecia pedir para entrar. Lá ficou sentado.

 

Mais tarde já o vi a andar por lá. Como conheço uma pessoa que trabalha numa Associação e deve estar habituada a estas situações, pedi-lhe umas dicas. Ela disse que lhe desse comida. E também me disse que o que ele teve, foi provavelmente uma quebra de açúcar, porque se fosse veneno não recuperava assim tão depressa e já estaria morto.

 

Mas esta questão de colocarem herbicidas na relva, preocupa-me, porque os animais de rua, não sabem ler, nem tem donos para os alertar e proteger...

  • Blogs Portugal

  • 6 comentários

    Comentar post