Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Ontem avistámos estes gatos na rua

Quando os vimos a primeira vez, estavam juntos. O tempo que demorou a tirar as fotos, e as pessoas que entretanto iam passando, assustaram o primeiro,que se pôs a andar, enquanto este pernaneceu ali, embora receoso.

 

19807715_2053352998225707_1205417335_o.jpg

 

Quando nos aproximámos, começou a andar, para ir ter com o companheiro.

19807882_2053352904892383_1491031794_o.jpg19807329_2053352944892379_891174980_o.jpg19814236_2053352914892382_1431715501_o.jpg

19820769_2053352974892376_1211605283_o.jpg

 

Companheiro esse que aguardava muito mais à frente

19821186_2053353061559034_1506933760_o.jpg19748056_2053353081559032_292733158_o.jpg19807232_2053353041559036_436204205_o.jpg

 

Listas públicas de adoptantes duvidosos - sim ou não?

Resultado de imagem para gato a escrever

 

Apesar das novas leis em vigor, para combate aos maus tratos a animais, ainda nos deparamos com diversas situações em que eles acontecem. 

A par com os maus tratos, o abandono é outro dos grandes problemas de que os animais, frequentemente, são vítimas.

E se há situações que acontecem esporadicamente, outras há que se repetem, sempre com os mesmos adoptantes envolvidos, que fazem dos maus tratos o seu passatempo preferido.

Ora, seria bom que se pudesse criar uma listagem de maus adoptantes, e que as associações pudessem consultá-la, antes de entregar um animal a determinadas pessoas.

Seria bom que estas pessoas, que não têm o mínimo respeito pelos animais, pudessem estar, de alguma forma, sinalizadas. 

Mas, até que ponto terá essa lista, na realidade, alguma utilidade prática? A verdade é que, a cada dia, surgem novos maus adoptantes, e surpresas desagradáveis, que não se conseguem evitar.

E, até que ponto, não estaremos a violar os direitos e a liberdade dessas pessoas?

 

Qual é a vossa opinião? 

Concordam com a existência de listas de maus adoptantes de animais, ou nem por isso?

Carlota e o gato Pinky - A História dos Gatos

 

Sinopse:

"Carlota e o Gato Pinky" pretende ser uma coleção onde o Gato Pinky vai contando histórias, divertidas mas verdadeiras, à sua amiga Carlota, uma menina de 7 anos.

 ‘A História dos Gatos’ é o primeiro livro, e nele o gato conta as aventuras e desventuras da sua espécie ao longo dos tempos, até chegar aos nossos dias.
Sabias que os gatos já foram tratados como deuses no tempo do Antigo Egito?

Que já foram associados a bruxas na Idade Média e muito maltratados por isso?

Já te contaram que foram eles que ajudaram a Humanidade a acabar com a peste, uma doença que matava muitas pessoas?

Felizmente, aprendemos a respeitar cada vez mais os animais, e hoje em dia muitos gatos fazem parte da nossa vida e da nossa família.
Quantas vezes não demos já uma sonora gargalhada ao observarmos como a sua natural curiosidade os coloca em situações caricatas, nos espantámos com a sua agilidade e nos derretemos com a sua carinhosa "turrinha"?!

 

 

Onde encontrar o Pinky e a Carlota?

 

Este livro, da autoria de Carolina Sousa tem, como personagem principal, Pinky, o gato da família durante 15 anos que, já no final, suportou estoicamente uma doença mortal.

É uma homenagem a ele, e a todos os pequenos animais de 4 patas, a quem chamamos "de companhia", que nos preenchem a vida e, quando partem, deixam muitas saudades e uma casa vazia...

Alerta, também para o abandono dos animais e para o que se deve ter em conta na adopção de um gatinho.
Na opinião da autora, "é importante que as crianças leiam, e se essa leitura as sensibilizar para assuntos importantes, melhor ainda".

 

A autora tem feito a apresentação desta obra em bibliotecas e diversas escolas, estando disponível para novas apresentações, mediante solicitação, para o email - carolina.cdesousa@gmail.com. Também para adquirir um exemplar do livro poderão contactar com a autora através do referido email.

 

 

A Carolina tem também um blog aqui no sapo - http://carlota-e-o-gato-pinky.blogs.sapo.pt/. Vão até lá conhecê-la melhor!

O Cantinho da adopção! # 16

 

Bom dia!

 

O post de hoje é especialmente para as mulheres grávidas, as que têm criança cujos pediatras aconselham a não ter animais ou a desfazer-se do seu amigo de quatro patas por causa das alergias.

Está comprovado que uma criança que interage no dia a dia é uma criança mais feliz, eu fui!

 

A criança ao crescer com animais, aprende amar e respeitar, tornando num adulto que sabe respeitar e amor o seu amigo patudo.

 

As crianças e os animais são o melhor do mundo, quando se juntam os dois parece magia, a felicidade e alegria espalham-se ao seu redor! Não acreditam? As imagens falam por si!

É mesmo capaz de não sorrir ao ver o vídeo?!

Bom fim de semana!

 

Gatolândia - a cidade dos gatos!

 

Se eu tivesse muito dinheiro, acho que me aventurava na construção de uma cidade para gatos!

Sim, pode ser uma utopia, mas imagino-me a comprar um grande terreno, com um muro alto à volta, e lá dentro vários espaços, relva, pequenos abrigos, locais próprios com comida e diversas diversões - algo a imitar as ruas, mas sem os perigos das ruas.

Nesse mesmo espaço, funcionaria uma instituição com atendimento clínico, e acolhimento e protecção de gatos de rua que fosse encontrando. Também actuaria na promoção da adopção dos bichanos, para aqueles que realmente desejassem. 

Uma espécie de Gatolândia, um pouco à semelhança do Rancho Caboodle Ranch, em Jacksonville, na Florida.

Fundado por Craig Grant em 2003, a ideia surgiu por acaso, e desde então o rancho abriga mais de 500 gatos abandonados ou sem lar, sendo praticamente todos os gastos por conta deste homem, que também se encarregou de construir a maior parte do lugar.

Craig tem que trabalhar para conseguir manter este rancho, porque as ajudas não são muitas, mas os gatos são bem tratados, castrados, com alimentação, água, atendimento veterinário, e uma cidade de sonho com árvores e casinhas para abrigá-los!

 

 

Mais informação em Caboodle Ranch, Inc

Gatos "vira lata"? Ou mentalidades pequenas?

blog 0012.jpg

 

Este gato tem aparecido algumas vezes lá na rua. Não sei se tem dono, apesar de usar uma coleira.

Ontem, à hora do almoço, estava eu a estender roupa quando ele apareceu, e ficou a olhar para mim e a miar.

Pedi ao meu marido para pôr alguma ração numa caixinha e dar-lhe. Assim que alguém se aproxima, o gato foge. Tem medo. É desconfiado. Deixámos a caixa e o meu marido voltou para casa. Assim que viu que não havia ninguém por perto, ele foi até à caixa, e comeu tudo.

Mais tarde, o meu marido voltou a abastecer a caixa e colocou também outra com água.

Poderá este gato ser apelidado de "vira lata"?

 

blog 006.jpg

blog 004.jpg

 

Esta gatinha foi mãe há pouco mais de um mês.

Está aqui numa das travessas no centro da vila, e pensamos que os seus filhotes estejam dentro de uma casa abandonada, porque ela está sempre ali perto da porta.

Está muito magrinha mas, ainda assim, algumas pessoas vão-lhe dando comida, tanto a ela cá fora, como dentro da tal casa, através da porta, para o caso dos gatitos lá estarem.

Poderá esta gata ser apelidada de "vira lata"?

 

Ontem, a caminho de casa, encontrei no quintal das antigas instalações da Santa Casa da Misericórdia, dois gatinhos mais pequenos - um preto e outro preto e branco, e um gato maior, amarelo. Assustaram-se quando me viram, mas depois voltaram lá. Enquanto fiquei parada do lado de fora do portão, eles ficaram parados a olhar para mim, do lado de dentro. Estão, provavelmente, abandonados.

Poderão estes gatos serem apelidados de "vira lata"?

 

Aqui em Mafra, são vários os locais onde podemos encontrar gatos na rua, abandonados à sua sorte, sem abrigo decente nem uma família para os acolher. Alguns desses gatos, estão sinalizados com o tal corte na orelha, o que significa que alguma associação pegou neles e os esterilizou, mas só isso. Foram devolvidos ao mesmo ambiente onde antes se encontravam.

Se, por acaso, informamos as associações de animais da existência de alguma animal abandonado, perguntam logo se não podemos acolhê-los temporariamente. Não existem grandes soluções. Se não for o cidadão comum a pegar num destes gatos e levá-lo para sua casa, continuararão na rua até morrerem.

De qualquer forma, mesmo não podendo ficar com eles, muitos dos habitantes vão ajudando conforme podem. E uma dessas ajudas é dar-lhes de comer. Pode não ser ração própria, mas a fome é atenuada.

No entanto, parece que estes gatos incomodam algumas pessoas, ao ponto de os apelidarem de colónias de "vira latas". E quem ainda faz alguma coisa por eles, é acusado de sujar a via pública, e ser culpado pela continuação da existência destas colónias!

Pergunto-me eu, que mentalidade será pior? A daquele que, à sua maneira, vai ajudando os gatos que não têm culpa alguma da sua situação, ou a daquele que apenas critica e discrimina, em vez de sugerir alternativas viáveis para minimizar a situação?!

 

 

Adoptar ou comprar um gato?

 

A partir do momento em que se toma a decisão de ter um gato surge, em seguida a dúvida: comprar ou adoptar?

Com tantos animais abandonados e sem dono, a precisar de um lar, e que podem ser nossos sem gastar um único euro, porque haveríamos de comprar um gato?

Por outro lado, se andamos à procura de um gato específico, podemos não o encontrar dessa forma, e sermos obrigados a comprá-lo a quem o tenha, normalmente criadores de raças específicas. Sendo assim, o que é preferível?

Eu sou da opinião que nenhum animal deveria ser comercializado, como um mero objecto. De qualquer forma, em ambas as situações existem vantagens:

 

Adoptar:

- Não tem custos - a não ser os que irá ter daí em diante com o novo membro da família

- Estará a fazer uma boa acção, ao adoptar um animal que, possivelmente, foi abandonado e está ansioso para ter um novo lar e muito carinho

- Há, em alguns abrigos para animais, a possibilidade de interagir com aquele que pretende durante alguns dias, antes de o levar

 

Comprar:

- Maior variedade de raças, e garantias da mesma

- Maior garantia de saúde

- Maior informação sobre as características e comportamento do gato

 

Cada um deve tomar a decisão de acordo com aquilo que pretende, e se sente melhor a fazer.

E vocês, preferem adoptar ou comprar um gato?

 

 

  • Blogs Portugal