Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Um casamento original!

Resultado de imagem para casamento em santuário de gatos

Dominic Husson e  Louise Véronneau são apaixonados por animais e resolveram celebrar seu casamento junto daqueles que mais amam: os gatos!

Ambos canadenses, e residentes em Montreal, decidiram dispensar a presença de humanos na cerimónia, preferindo trocar os seus votos na companhia de cerca de 1100 felinos, que vivem, de forma livre, no santuário para animais Cat House on The Kings, na Califórnia.

 

 

Resultado de imagem para casamento em santuário de gatos

A presença de humanos foi dispensada durante a cerimónia, que contou com cerca de 1100 felinos. Dominique e Louise são canadenses e vivem em Montreal, mas decidiram trocar os votos no santuário para animais Cat House On The Kings, na Califórnia, EUA, em que os gatos vivem livres.

 

Este santuário, uma organização sem fins lucrativos, com mais de 25 anos, localizado ao lado do rio Kings, tem resgatado e salvado dezenas de milhares de gatos no centro da Califórnia, dependendo, exclusivamente, de doações de pessoas amantes de animais.

 

 

Foto de The Cat House On The Kings.com.

Fundado por Lynea Lattanzip, The Cat House on the Kings salvou, até hoje, mais de 30.000 gatos e 7.100 cachorros (sem contar os 56.000 animais que esterilizaram e castraram) e cuida, atualmente, de mais de 700 gatos e gatinhos, cerca de uma dúzia de cães e dezenas de pavões.

 

 

Resultado de imagem para the cat house on the kings

Este é o primeiro casamento celebrado no local. Quem sabe não inspira mais pessoas a seguir o exemplo, e rodear-se dos seus amigos preferidos nos momentos mais importantes das suas vidas!

 

 

 

Resultado de imagem para casamento em santuário de gatos

Claro que, depois, podem ocorrer situações caricatas, como esta!

 

Deixo aqui a página de facebook - https://www.facebook.com/pg/TheCatHouseontheKings/ e do site http://www.cathouseonthekings.com/.

 

 

Quer ser parceiro do Clube de Gatos do Sapo?

Foto de Clube de Gatos do Sapo.

 

O Clube de Gatos do Sapo é um blog sobre gatos que pretende, através da sua vertente solidária, ajudar diversas associações de protecção animal.

O Clube tem contado com o apoio dos respectivos membros, mas ambiciona chegar mais longe e, para isso, está à procura de parceiros que queiram embarcar nesta aventura conjunta.

 

É escritor e quer doar um livro? 
É músico e quer oferecer um CD?
Tem uma loja e quer doar alguns produtos?
Faz artesanato e quer oferecer uma peça?

 

Tudo isto e muito mais será bem vindo!

Nós agradecemos, e as associações que vierem a beneficiar das iniciativas também!

 

Contactem-nos através do facebook https://www.facebook.com/clubedegatosdosapo/

ou email clubedegatosdosapo@gmail.com

 

Seminário sobre Geriatria nos animais de estimação

Foto de Hospital Veterinário do Atlântico.

 

Gostariam de saber mais sobre os cuidados a ter com os vossos amigos “séniories”?!

Dia 25 de Novembro, a equipa do Hospital Veterinário do Atlântico, em Mafra, irá realizar um seminário, onde poderão aprender mais sobre como dar a melhor qualidade de vida aos amigos de 4 patas.

 

Inscrevam-se já, através do email - info@hvatlantico.pt ou do telefone - 261 810 060.

A inscrição é gratuita.

Simplesmente irresistíveis!

as-primeiras-fotos-engracadas-de-gatos-da-historia-zupi-0

as-primeiras-fotos-engracadas-de-gatos-da-historia-zupi-1

as-primeiras-fotos-engracadas-de-gatos-da-historia-zupi-3E derreta seu coração vitoriano até ele se tornar um poça de beijos e carinhos em estilo antiquados.Há 100 anos foram clicadas as primeiras fotos engraçadas de gatos

Para este fotógrafo, tudo começou em uma festa de aniversário quando fotografou um gato com um chapéu na cabeça.as-primeiras-fotos-engracadas-de-gatos-da-historia-zupi-9Heavy Metal Madness: Pet Impersonators | CreativePro.comwatching the cooking show

Copyright: Dewi Lewis Publishing

Para o fotógrafo Harry Whittier Frees, tudo começou há mais de 100 anos, numa festa de aniversário, quando fotografou um gato com um chapéu na cabeça.

A imagem do gato, vendida como cartão postal, foi um enorme sucesso, e o fotógrafo continuou a tirar fotografias a mais gatos, nas situações mais engraçadas que se possam imaginar!

 

Segundo Harry "Os coelhos são os mais fáceis de fotografar em trajes, mas incapazes de levar muitas partes "humanas". Os filhotes são atraentes quando entendem corretamente, mas o gatinho é o ator animal mais versátil, e possui a maior variedade de atrativos."

 

Confesso que, dado o que toda esta produção implica para os gatos, é preferível fotografá-los naturalmente, como animais que são, e não tentar torná-los humanos.

Mas que estas fotos ficaram o máximo, lá isso ficaram. Simplesmente irresistíveis!

Para que é que queremos um animal?

Imagem relacionada

 

Vejo tanta negligência e irresponsabilidade à minha volta, relativamente aos animais, que me pergunto, constantemente, para que é que estas pessoas os querem.

 

Para que é que queremos um(a) gato(a)?

Para deixá-lo a maior parte do dia na rua? Ou para fechá-lo em casa sem sequer ver um raio de sol, às escuras, até alguém chegar a casa e, lá está, abrir-lhe a porta para ir dar as suas voltinhas.

Para deixá-lo andar na rua sujeito a ficar ferido em guerras com os gatos da vizinhança, ou sem dono, que decidem aparecer sem aviso nem convite?

Para ver se temos sorte com os vizinhos, e eles dão de comer ao nosso gato, já que a alimentação sai cara? Para ver se, com sorte, o gato se encanta com os vizinhos, e eles com ele, e acaba por lá ficar, tirando-nos a responsabilidade de cima?

Para andar por aí pelas ruas, a acasalar, e a contribuir para o nascimento de novos gatos, que vão viver nas ruas, até terem um azar?

Para dizer que são nossos mas, quando as coisas correm mal, afirmar que são da rua?

 

 

Para que é que queremos um(a) cão/ cadela?

Pelos mesmos motivos já apontados para os gatos?

Para termos o cão preso dia e noite, sem sequer lhe dar uma festa ou mimo que seja?

Para chegar à velhice e deixarem-na andar, sem quaisquer cuidados, à espera que, milagrosamente, chegue a sua hora?

Só por dizer que temos um cão, ainda que nunca lhe permitamos a entrada em casa, e que nos limitemos a dar-lhe duas refeições por dia, sabendo que os vizinhos lhes vão dando petiscos no resto do dia?

Para dar-lhes a conhecer o que é uma casa, uma família, um lar, e logo em seguida pô-lo na rua, porque estraga tudo em casa?

Para que é que nos queremos armar em bons samaritanos, adoptando animais com problemas, se nem os problemas do animal que já tínhamos fazemos por resolver ou minimizar?

 

Assim, é fácil ter animais!

E, enquanto não se mudarem mentalidades, é isto que vai continuar a acontecer.

 

Qual será, afinal, o objectivo das associações?

Resultado de imagem para associações

 

Pergunto-me eu, que motivos levarão determinadas pessoas a formar uma associação de protecção animal?

E mais, se estarão cientes do que isso implica? Do tempo que é preciso dispender, das despesas que uma associação acarreta? 

De que aquilo que se propõem fazer é, no fundo, trabalho voluntário em prol do bem estar dos animais, tentar ajudar os que mais precisam, muitas vezes salvando vidas, tentar encontrar famílias que os acolham, seja de forma temporária ou definitiva, lutar contra o abandono, sobrepopulação e maus tratos, dentro das suas possibilidades?

 

Pergunto-me se, quando decidem seguir em frente com esse projecto, sabem que não podem estar, exclusivamente, dependentes da ajuda e boa vontade de terceiros, e que todas as acções que levarem a cabo serão, em última análise, da sua inteira responsabilidade?

 

 

É certo que muitas associações, felizmente, podem contar com diversos apoios, quer de entidades locais, quer de particulares apoiantes da causa, e isso vai ajudando a seguir em frente com a missão.

Mas ninguém obrigou estas pessoas a meterem-se nisso. Ninguém as obrigou a ir para as ruas salvar animais, e gastar rios de dinheiro em clínicas veterinárias! Ninguém se comprometeu com elas, e falhou. 

E, por vezes, pedem-nos responsabilidades e "obrigações" que, sendo um bocadinho de todos nós enquanto membros da comunidade/cidadãos, não nos podem ser incutidas da forma como o querem fazer.

 

É isto que me irrita!

Então eu agora ando a alimentar gatinhos de uma colónia, para além dos gatos da minha rua (e até os que têm dono). Todas as semanas compro comida para lhes dar, porque quero, porque assumi esse compromisso e responsabilidade. 

Se pensar em avançar com a esterilização de algum, sei que tenho que ser eu a desenbolsar esse dinheiro. Mesmo que contacte uma associação, é algo que não lhes posso exigir que paguem por mim. Pelo que só o farei se conseguir pagar. 

E, se por acaso, depois de tudo isto, até aparecerem adoptantes para os bichanos, eu vou mandar-lhes à cara que, em virtude de ter gasto não sei quanto dinheiro em ração e água, em esterilizações e/ou vacinações e outras despesas, o mínimo que podem fazer (assim mesmo, com arrogância) é contribuirem financeiramente para pagar tudo o que gastei com o animal que agora levam, para que eu possa ajudar outros animais?

 

Mas eu fiz isto porque quis, ou à espera de recompensa?

 

Por vezes, as pessoas até podem ter toda a razão do mundo mas, a forma que utilizam para justificar os seus pontos de vista, e a forma como dizem as coisas, fá-las perder essa razão. E a credibilidade. E a ajuda que precisavam. 

 

A questão é: as associações, na sua missão de fazer o melhor pelos animais, sem quaisquer outras ajudas de quem de direito, estão dependentes de si mesmas, e das pessoas que vão contribuindo, quer financeiramente, quer através de bens, acolhimento temporário, voluntariado nas instalações ou em campanhas, etc.

É normal que, quem se dirige a uma destas associações e até decide adoptar um animal, tenha consciência, apoie e comprove o trabalho que as mesmas desenvolvem, e por tudo isso queira contribuir, fazendo-se sócio ou dando outro tipo de ajuda, como atrás referi.

Mas daí a sentir-se na obrigação de, só pelo simples facto de que a associação teve uma imensa despesa em cuidar, tratar e alimentar aquele animal, algo que fez por sua livre vontade, isso não!

O facto de se adoptar um animal já significa que, tudo o que a associação gastava com ele, poderá ir para outro que precise. Já deveria ser gratificação suficiente. Mas, ainda assim, poderiam sempre sugerir o eventual apoio, pedir sem exigir.

Só lhes fica mal.

Animais nas ruas: para reflectir...

 

A vida de um gato, nas ruas, pode ser emocionante, divertida...

Podem brincar ao ar livre, descobrir novos esconderijos e tocas, ir onde quiserem sem ninguém atrás deles...

 

Mas...

 

É uma vida dura, em que estão dependentes daquilo que caçarem para comer, ou da boa vontade das pessoas que lhes dêem comida para não passarem fome, e água para não morrerem de sede...

É uma vida dura, em que estão sujeitos aos perigos das ruas, de outros animais que lutam, como eles, pela sobrevivência ou, simplesmente, atacam por atacar, às maldades do ser humano que abomina animais e acham que eles deviam morrer...

É uma vida dura, em que podem não ter onde se abrigar do frio, da chuva, da trovoada...Em que não têm a quem recorrer quando sentem medo...Em que podem ficar doentes e não ter ninguém que os trate, que os leve ao veterinário, que cuide deles...

 

Enquanto os nossos gatos estão "presos" num lar com tudo aquilo que precisam, outros estão "livres" para o bem e para o mal...

 

Se os gatos que vivem na rua falassem e pudessem escolher o seu destino, o que diriam eles?

Este do vídeo, sabemos bem o que deve estar a sentir, mesmo sem nada dizer... 

 

Feliz dia mundial do animal

Mesmo sendo nós um clube de gatos, somos por todos os animais, principalmente os domésticos, os de companhia, os que têm sentimentos, coração...

DIANAIMAL678.jpg

O 4 de Outubro foi originalmente escolhido para o Dia Mundial dos Animais, porque é o dia da festa de São Francisco de Assis, um amante da natureza e padroeiro dos animais e do meio ambiente.

Este post é pelos animais!

 

O post de hoje, não quero que o interpretem  como político, mas sim como mais uma vitória para todos os animais, depois do resultado das Autárquicas, eu tinha que escrever este post!

 

O PAN, partido Pessoas-Animais e Natureza conseguiu eleger 26 delegados municipais e 6 deputados nas assembleias municipais, uma delas foi a Amadora que é a minha, fico muito feliz por o meu voto ter contribuído para isso!

 

Se em dois anos, o único deputado no parlamento tem conseguido aprovar importantes medidas para os animais e seus donos, imaginem no que poderão fazer agora directamente no vosso município?

Há, imensas áreas para explorar e tentar mudar, acordos com as câmaras, para as famílias mais desfavorecidas puderem levar os seus animais e mesmo as pessoas que podem usufruir de descontos, em  hospitais veterinários públicos, quem tem animais sabe bem o preço que paga quando o leva a uma simples consulta de rotina e vacinação, então quando por azar o nosso amigo de quatro patas, fica doente nunca sabemos quanto será a factura final e o pior é que nem sempre podemos tratar o nosso companheiro como queríamos verdadeiramente!

 Na minha, opinião um passo importante será a descida do IVA por cada procedimento que o veterinário faça ou medicamento, que é tudo pago como um produto de luxo...

 

Deveria haver, um plano bem definido de esterilização de animais de rua e promover a sua adopção e muito importante, junto das escolas haver campanhas de sensibilização sobre como cuidar e respeitar o animais, as crianças são o nosso futuro!

 

Mas, o PAN não só tem políticas dedicadas aos animais, tem também á natureza e a nós cidadãos, sinceramente cada vez mais me identifico com as suas causas e ideais e pelo resultado da eleições, não sou a única!

O vídeo, que se segue é para todas as pessoas que pensam como eu, finalmente os animais estão a ser ouvidos e as mentalidades estão a mudar e novas leis ambientais e animais irão ser aprovadas!

 

 

Atenção, que este post é da minha única responsabilidade e foi feito pelo amor que tenho pelos animais!

 

 

  • Blogs Portugal