Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Em modo de atualização

O Riscas recuperou do olho. No entanto, apareceu com um alto na cabeça. Três dias depois liguei à veterinária que me disse para tocar lá, se ele não se queixasse poderia ser um hematoma, o galo, como eu lhe chamo, mas se ele se começar a queixar poderá ser um   abscesso  e nessa altura terei de o levar lá...Vou aguardar, mas certamente foi o traquinas do Rafael, na suas lutas tontas.

galo.jpg

Eu, acabei de ser arranhada, quando os tentava separar das suas lutas parvas ao serão, que continua um desassossego. O dono grande continua a ter alergias, que surgiram, apenas desde que o Rafael cá está...o dono mais novo tem estado bem.

endiabrados.jpg

Os irmãos do Rafael, vi-os hoje, super amorosos um com o outro a dormirem enroscadinhos, amigos, cúmplices... Por vezes pergunto-me, será que o facto de estar tudo a correr assim, é castigo por eu o tirar o Rafael daquele aparente paraíso para o trazer para esta  confusão!?

jorge-e-joana.jpg

O Rafael é tão fofinho, tão doce, só que quando está com o Riscas fica um pestinha! Aliás, cada um deles porta-se  melhor individualmente do que ao par.

 

Espero que venham por ai melhores dias, no que diz respeito aos felinos, e á nossa relação com eles.

 

Estará o Riscas com conjuntivite?

pusolhos.jpg

O Riscas está com uma espécie secreção ocular. Tem um pus claro e lágrima nos olhos, e também os olhos menos abertos e radiantes, como de costume. Ontem tinha só num, hoje tem nos dois. Fui pesquisar e percebi que isto pode ser causado pelo frio, pela poeira, pólen A conjuntivite pode ser causada não só por factores externos, mas também por um mau funcionamento interno, como uma infecção bacteriana. Ora frio, nesta altura não há, e poeira cá em casa, só a normal…Também li que é mais propício que apareça no verão, e a este problema dão o nome de conjuntivite.

 

Se for mesmo conjuntivite os olhos vão inchar e aconselham a ir ao veterinário, o chato é que além do remédio, haverá uma consulta para pagar que nesta altura, não me dava muito jeito. Aconselham a que se limpe os olhos do gato com uma gaze e soro fisiológico, nunca algodão, pois os fiapos poderiam piorar a conjuntivite. Isso já fiz!

 

Quem já teve conjuntivite aqui do clube foi a Amora, e além do soro tinha mais dois tipos de gotas para usar, mas como cada caso é um caso, e cada gato é um gato, não posso simplesmente perguntar à dona o nome dos medicamentos e ir comprá-los e colocar no Riscas.

 

Também sugerem remédios caseiros como a camomila, preparada como um chá e aplicada fria. Será que as saquetas do chá que se vende no supermercado, serve!?

 

Recomendam igualmente líquidos para banhos oculares, como colírios, para os gatos com problemas nos olhos, que são vendidos em lojas de animais e também em clínicas veterinárias. Estes produtos contêm pH específico que respeita a individualidade do gato e ajuda a combater a conjuntivite.

 

É essencial que o gato esteja bem alimentado e que o sistema imunológico seja fortalecido, assim o gato estará forte para combater qualquer ataque de bactérias ou infecções.

 

Vou aguardar, e no caso de piorar lá terei mesmo de ir ao veterinário!

 

Uma semana depois...

twocats.JPG

Apesar de ainda não se darem, o caso já esteve pior. Por vezes, andam à patatada, não sei se é briga ou se é brincadeira. Outras vezes vejo o Riscas a cheirar demoradamente o rabo ao Rafael. Uma amiga, disse-me que enquanto nós humanos apertamos mãos, os gatos cheiram o rabo uns dos outros. Ok, é estranho, mas resta-nos aceitar...

 

Um facto curioso, é que o Rafael, tem exatamente os mesmo gostos que o Riscas em relação aos espaços de repouso, ao ponto que, como o Rafael vai para lá, o Riscas deixou de os usar. Claro que fico com pena do Riscas, mas o Rafael não faz de propósito. Em relação á vista da janela, tentei solucionar o caso, assim:

partilharvista.jpg 

Vamos continuar atentos a eles, e dar-lhes mais uns dias, até tomar-mos a decisão final.

O Riscas deu tau-tau ao Rafael

noite.jpg

Ao serão coloquei uma caixa de papelão em cima da carpete, para os miaus se entreterem. O Riscas fechou-se dentro da caixa e o Rafael, curioso, foi lá espreitar. O Riscas danado, deu uma sova ao Rafael. Podiam estar só a brincar, mas aquilo pareceu-me que foi mesmo a sério. Antes o Riscas assanhava-se ao Rafael, mas depois, talvez por medo, não o atacava nem lhe fazia mal, mas agora, já deve ter percebido que o novo gato, não é uma ameaça...

 

O Rafael é tão meloso e inocente, só quer brincar, não merecia ser apatatado!

colinhodona.jpg

 

E 48 horas depois...

O Riscas continua a rejeitar o Rafael, mas o Rafael, está numa  boa, completamente ambientado. Sei que tenho de lhe dar tempo, mas o Riscas está tão estranho, tão desolado. foram demasiados anos como o soberano da casa, e está a ser difícil dividir o território!

imagem897.JPG

rafaelimagem.JPG

imagem899.JPG

Há quem pense que eu estou tão enfeitiçada pelo Rafael que não estou a dar atenção ao Riscas, mas não é verdade, eu estou muito preocupada com o Riscas. eu tenho lugar para os dois. O Riscas já não fica connosco ao serão, parece triste, come pouco, e se a situação não mudar, é ele que fica. Já vi que o Rafael se adapta mais facilmente a mudanças!

Obrigada a todos os que me têm deixado sugestões, dicas e conselhos.

A chegada de um novo gato onde já existe um gato residente

Começou ontem ás 19h a saga, de trazer um novo gato para casa. O Riscas assim que viu o Rafael, começou a assanhar-se, a soprar e até a fazer roncos como os porcos.

 

Para o Rafael está tudo numa boa, agora o Riscas está num sofrimento que dá pena! Enchi um alguidar na banheira com shampoo para gatos, meti lá o Rafael dentro e  ele nem se queixou do banho. Depois meti-lhe um pipeta. Comeu, brincou, foi ao Wc, fez tudo como se já cá estivesse desde sempre, não estranhou nada! Ao jantar o Rafael saltou da cadeira para dentro do prato do Pedro, literalmente. Achei melhor fazer-lhe um novo prato.

 

Ao serão o Riscas esteve escondido debaixo da minha  cama e o Rafael connosco na sala a receber e a dar mimos. Eu, ao mesmo que estou toda derretida com o Rafael, estou triste por ver o Riscas tão desolado e infeliz.

 

Na hora de dormir o Riscas ficou na sala, como já é habitual. Tentei deixar o Rafael na cozinha, mas desatou a miar. Levei-o comigo, dormiu até às 5h da manhã comigo sempre a ronronar e a fazer-me festas. Acordei com ele a fazer festas com as patinhas na minha cara, depois passava a cabeça dele no meu pescoço. Acho que este gato tem um feitio tão especial, faz meiguices que eu achava que só os gatos do youtube faziam. Anda sempre atrás mim.

rafael12022017.jpg

O problema é mesmo entre os dois. O Riscas não o aceita. O Riscas está uma fera, nem nos deixa aproximar dele. Quero fazer-lhe festinhas e mostrar-lhe que há lugar para os dois, mas é escusado.

 

Ainda os apanhei próximos num momento em que o Rafael estava em cima da cama e o Riscas andava a observá-lo. Parecia que andavam a brincar às escondidas, mas logo a seguir o Riscas começou a assanhar-se. Não se pegaram, talvez, porque o Rafael, está habituado aos irmãos e só quer que o Riscas brinque com ele.

riscaserafael.jpg

Será que alguém tem algum conselho para me dar, pois caso contrario, vou ter que o devolver ao lugar de onde ele veio. E nem nos próximos 20 anos, encontro outro gato igual ao Rafael!

 

Quando é que o meu gato me ataca?

quandoatacaele.jpg

A propósito dos ataques que o Riscas me faz, resolvi pesquisar sobre o assunto. Isto porque no espaço de dois ou três dias, recebi um ataque nas costas enquanto estava sentada numa cadeira ao computador, outro nas pernas enquanto andava pela casa, e creio que evitei um no braço enquanto estava sentada no sofá.

 

Ele só me ataca a mim cá em casa, não sei porque sou sempre a escolha dele. E ele tem noção que faz mal, porque esconde-se logo a seguir. Eu quero apanhá-lo para o castigar e não consigo, mete-se em locais difíceis. Porque há quem diga que é a querer brincar comigo, mas eu não acredito.

 

Da pesquisa tomei conhecimento, que não sou a única nem o Riscas é o único gato a ter este comportamento, e :

Aconselham a que o castigue colocando-o eu própria numa divisão da casa fechado isolado por 30 a 45 minutos, para que ele ligue a "má" acção com o castigo imposto por quem "atacou".

Ter sempre um borrifador á mão, e mandar-lhe com água quando me ataca

Depois, num testemunho, alguém disse ” O meu primeiro gato tinha esse comportamento, simplesmente era imprevisível. Melhorou só quando juntei um novo gato à minha casa. Tornaram-se companheiros inseparáveis, e a sua atitude para mim modificou-se completamente. Mas cada caso é um caso.”

 

O Riscas não é sempre um rebelde, também é meigo e doce, amigo, companheiro, e se me vê triste tenta consolar-me, é verdade que o faz… Mas eu não consigo confiar nele, por vezes ele faz-me um olhar doce, mas fico sempre na dúvida do que vem a seguir…

ricasangelical.jpg

 

  • Blogs Portugal

  • BP