Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

O Cantinho da adopção # 3

 

HOLY.jpg

 

HOLLY 2.jpg

 

Olá, eu sou a princesa Holly!

Sou uma gatinha jovem, meiga mas não gosta nada de estar no abrigo tenho medo de tanto barulho estou triste, queria ter uma casinha, será que há alguma para mim por aí?

Estou desparasita, vacinada e esterilizada.

Quem quiser visitar-me pode contactar o Projecto Amor Animal, através dos seguintes contactos:

 

projecto.amoranimal@gmail.com

www.facebook.com/projecto.amoranimal

962652660/963552258/911089366

 

Toxoplasmose

toxo.jpg

 

É uma doença parasitária na qual o gato pode actuar como um dos hospedeiros do parasita(assim como o porco e a ovelha). Os últimos estudos científicos demonstram que, se respeitando as seguintes regras, o risco de transmissão do gato para o homem, é nulo:

1- não alimentar o seu gato com carne crua ou mal cozinhada

2-  eliminar, diariamente, as matérias fecais da wc do gatinho

3 - ferver água não potável sempre antes da sua utilização

4 - desparasitar regularmente seu animal

 

Como vê não há desculpa para abandonar o seu gato ou se desfazer dele, os animais têm sentimentos não são coisas nem objectos e sentem o abandono, também não são capazes de se defender ou sobreviver sozinhos perante os inúmeros perigos que existem na rua principalmente aqueles que já conheceram uma casinha e tiveram uma família.

Pense nisso...

 

Os gatos e as infecções urinárias

 

Como saber se o nosso gato está com uma infecção urinária?
 
No caso da Tica, acho que foi por também eu estar familiarizada com esse problema e com os sintomas, que rapidamente consegui identificar.
Provavelmente, nem todos os casos serão iguais mas, com a Tica, verificaram-se todos os sinais:
 
- dificuldade em urinar - ela ia várias vezes à caixa mas fazia muito pouco de cada vez, por vezes só mesmo uma ou duas pingas
 
- urinar fora da caixa - percebia-se que não o fazia de propósito, mas porque talvez não se sentisse bem. Encontrei várias vezes pela casa pequenas manchinhas de urina
 
- urina com sangue - nesses chichis que encontrei no chão, notava-se a cor rosada, que sugeria presença de sangue na urina
 
- mal estar geral - notou-se no seu comportamento que não se sentia bem. Em alguns gatos, pode haver vocalização, letargia, vómitos e debilidade
 
 
 

A doença do trato urinário inferior felino, também conhecido como Síndrome urológico felino, é uma doença comum, sendo que os tipos mais frequentes incluem uma condição inflamatória na bexiga e na uretra, assim como a formação de cristais ou cálculos na urina.

Nem sempre é possível identificar a causa, mas a inflamação da bexiga pode ser causada por infecções, cálculos urinários, trauma ou tumores. Mas também pode ser provocada por uma infecção viral ou caudada pelo próprio sistema inflamatório.
Por norma, os gatos podem ser mais afectados por este problema entre os 2 e os 6 anos, quando são inactivos, ou têm excesso de peso. Outros factores de risco incluem o stress, mudança no ambiente, ou mudanças na caixa das necessidades, dieta ou água de bebida.

De uma forma geral, qualquer gato pode ser afectado, mas os machos estão mais predispostos devido ao pequeno diâmetro da uretra. E é comum, apesar do tratamento e dos cuidados em casa, haver recorrências.

Assim que percebi o que se passava com a Tica, marquei imediatamente consulta no veterinário. Pelo que expliquei, a funcionária achou que não devíamos esperar mais dias, e levámo-la logo.

A veterinária confirmou o meu diagnóstico e verificou que ela estava também com febre. O tratamento, foi à base de antibiótico, anti-inflamatório e antipirético. Esta medicação serve, normalmente, para estabilizar. No entanto, se o animal estiver obstruído, deverá ser algaliado para resolver a obstrução. 

Alguns gatos têm obstruções frequentes e sofrem danos extensos na uretra.l Nesse caso, deverá ser realizada uma intervenção cirúrgica para remover parte da uretra e deixar um diâmetro maior para urinar. Após esta cirurgia os gatos raramente obstruem de novo, mas podem voltar a apresentar urina com sangue, dificuldades em urinar e aumento da frequência em urinar.

Cuidados em casa

Existem dietas especiais para os gatos com esta doença, que são formuladas para minimizar a formação de cristais na urina e para manter um pH urinário ácido.
 
Deverá haver sempre água fresca ao dispor.
 
Outras medidas que podem ajudar são: uso de duas caixas limpas e sempre acessíveis, encorajar ao exercício e perda de peso em gatos obesos, minimizar o stress ou mudanças na rotina.
 
Observar se o seu gato apresenta dificuldades em urinar, dificuldades em produzir urina e outros sinais de doença, como vómitos, falta de apetite ou mudanças no comportamento.