Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Agradecimento ao Aqui Há Gato

Resultado de imagem para aqui há gato

 

O Clube de Gatos do Sapo agradece ao Aqui Há Gato, em especial à Catarina, por nos ter disponibilizado o seu espaço para o lançamento do nosso livro, e pela forma como divulgou o evento e nos acolheu no sábado, deixando-nos à vontade para utilizar a biblioteca e modificar o que fosse preciso.

 

 

Resultado de imagem para aqui há gato

 

Foi a Catarina que tornou possível concretizar o nosso objectivo de lançar o livro do Clube, sem qualquer custo pela utilização do espaço.

 

 

Resultado de imagem para aqui há gato

 

Resultado de imagem para aqui há gato

 

Um agradecimento também às simpáticas funcionárias que nos atenderam!

 

 

 

 

onde está a minha gata?

Não sei o que passa pela cabeça da Kat que, neste verão, à noite, quando vou dormir, segue à minha frente para o quarto, esconde-se atrás das cortinas ou do cadeirão à espera que me deite e apague a luz. Salta para o canto esquerdo da cama onde fica a dormir até à hora de me acordar para comer: 7 h.

Quando faço a cama, a doida vem a correr para o quarto, esbardalha-se em cima da cama à espera que as peças a cubram por completo.

Ora numa destas noites, deitei-me, o calor não pedia roupa de cama, atirei o lençol de cima para os pés da cama, onde ela se estendia toda contente. Mas, desta vez, não gostou do meu gesto, bufou-me.

Levantei-me, tirei-a do quarto, fechei a porta, embora no verão goste de dormir com a porta aberta, voltei para a cama.

Durante cerca de 15 dias não permti que dormisse no quarto.

Ontem, fui dormir, não a vi nos cantinhos onde habitualmente gosta de passar a noite. Quando não a vejo, com carinho, costumo perguntar: "onde está a minha gata?"

Por vezes ela ouve-me, aparece à minha frente, mas a maioria das vezes, não. Procuro-a, nem sempre a encontro e como sei que está num lugar que achou e gostou, está bem,  vou deitar-me.

Ontem, não a via. A porta do quarto estava aberta, procurei-a, inclusive no roupeiro, mas não a encontrei.

Deitei-me.

De repente, acordei com o som dos miaus baixinhos e as unhas que arranhavam alguma coisa.

Tonta de sono, pensei que o ruído viesse do lado de fora do quarto, deixei-me ficar, não queria abrir a porta.

Às tantas, de novo o ruído, liguei o candeeiro, olho para o relógio, 3h , desperto para perceber onde ela estaria. Novo som, levantei-me, abri a porta do roupeiro, sai ela de dentro e foge para fora do quarto. Eu tinha procurado lá, mas a malandra estava, de certeza, enroscada na prateleira de cima onde estão as camisolas de inverno.

Fechei a porta do quarto, não fosse ela vir para a cama.

Adormeci, até que, às 7h em ponto, as patas bateram na porta, os miaus deram-me sinal que já era hora de me levantar para lhe dar de comer.

Uma bela vida a de gata(o)!

IMG_20160905_195214.jpg

 Neste preciso momento, depois de comer, está na preguiça, na sala de estar.

 

 

Cat Café

 

2142582862.jpg

( imagem da web) 

 

Sem conhecer o conceito de um Cat Café e depois de a Marta ter tido a linda ideia de fazer um livro com as histórias  que as bloggers escreveram sobre os seus fieis amigos, que não li, e ainda bem pois a leitura é feita com o livro nas mãos, sabendo que os Japoneses adoram gatos, desconhecia que foram eles mentores de um espaço dedicado aos felinos, que já se estendeu-se pelo mundo, chegou este ano a Portugal, o "Aqui Há Gato", em Lisboa, e o espaço que a Marta escolheu para apresentar o livro "Histórias com Gato Dentro", quis conhecer melhor o conceito.

Encontrei este vídeo que mostra dois estilos de café, o Kyariko Cat Cafe, com gatos de raça, e Ekoneko Cat Cafe, com gatos resgatados das ruas e para adopção.

Com tradução em português, não são precisas mais palavras para perceber o conceito de Cat Café.

Espero que gostem.

 

 

Foi assim o nosso lançamento!

thumbnail_IMG_20160903_151222.jpg

 

Sofia, a Mula e a Teresa já lá estavam quando chegámos.

Já a Ana, encontrou-nos pelo caminho! Tínhamos acabado de estacionar e pegar nas coisas, e estávamos a atravessar a passadeira quando oiço chamar o meu nome. Conhecia-a logo!

E a mim também não seria difícil reconhecer, uma vez que já tinham visto fotos minhas, e levava uma caixa com os nossos livrinhos. Devo dizer que, se o lançamento tivesse sido mais tarde, os livros estavam em perigo, porque as nossas bichanas já tinham começado a afiar lá as unhas! 

 

 

thumbnail_IMG_20160903_145732.jpg

 

Depois de termos organizado a nossa mesinha com os livros e a caixinha do dinheiro, com a ajuda preciosa da gata Nessie, a Mula, a Sofia, a Ana e a Teresa ficaram encarregadas de receber os primeiros convidados, enquanto nós comíamos qualquer coisa!

 

 

thumbnail_IMG_4613 - Cópia.jpg

Aqui, estão os primeiros livros a ser autografados!

Não houve muitas pessoas a aparecerem, propositadamente, para o lançamento do livro. Não por falta de divulgação, mas talvez porque estava bom tempo e as pessoas preferem aproveitar para outros destinos.

Ainda assim,contámos com a presença da Magda e da Catarina, bem como da Rute, do Projecto Amor Animal, e da Helena, da Associação dos Amigos dos Animais Abandonados da Moita, a quem desde já agradeço por terem disponibilizado um pouquinho do vosso tempo para estar connosco!

Por isso, não se juntou muita gente, ao mesmo tempo, no espaço, que justificasse um discurso. Mas o meu marido e a minha filha assumiram o cargo de vendedores, e iam falando com os clientes que chegavam para irem até à biblioteca e comprarem um livrinho!

Isto porque não havia um contacto directo com os clientes que chegavam, visto que eles entram na parte do café, e nós estávamos numa outra divisão, na biblioteca.

 

 

 

IMG_3041 - Cópia.JPG72651_n.jpg

 

 

Tivemos pessoas amigas que compraram o livro, assim como desconhecidos que nem sequer sabiam do evento, e algumas pessoas que tomaram conhecimento através das redes sociais. Até turistas espanhóis, com quem a Mula falou, e uns ingleses, a quem tentei explicar o projecto, e que não quiseram o livro mas deram uma pequena contribuição para a causa.

 

 

IMG_3046 - Cópia (2).JPG

 

Foram cerca de 3 horas muito divertidas, em que fomos convivendo, dando autógrafos e conhecendo-nos melhor umas às outras!

Não conseguimos o objectivo de vender os 50 livros, mas até à saída do Aqui Há Gato, vendemos 24 livros. Hoje, vamos vender mais um.

Os livros destinados aos membros que não puderam estar presentes vão também ser enviados hoje.

Dos 50 livros, sobraram-nos 4. Entretanto, dois deles já estão reservados para os pais da Ana, pelo que só nos faltam vender dois!

Penso que estamos todas de parabéns e nos devemos sentir orgulhosas desta nossa iniciativa!

 

 

IMG_3038.JPGIMG_3040.JPG

 

Enquanto íamos vendendo os nossos livrinhos, observávamos os bichanos do Aqui Há Gato.

Esta é a Sabrina, que estava isolada dos restantes, e tinha umas posições muito engraçadas de dormir, parecendo quase uma estátua, de tanto tempo que ficava naquelas posições!

 

 

IMG_3039.JPG

 

A Nessie, a descansar depois da ajuda que nos deu!

 

 

IMG_3042.JPG

 

Este bichano estava à espera do seu livro autografado!

 

 

IMG_3044.JPG

 

E depois foi descansar, porque estava meio adoentado. Na verdade, segundo nos disse uma das funcionárias, todos eles naquele dia estavam com problemas. Houve mesmo um que pensámos que fosse vomitar no sofá.

Já pelo irmão da Sabrina, provavelmente, não haveria muito a fazer. Foi por isso que, mais para o fim, não nos conseguimos despedir na gerente do espaço - a Catarina, que estava a resolver com a representante da Rafeiros SOS algumas situações urgentes com os bichanos.

 

De qualquer forma, como agradecimento, deixámos um dos nossos livros na biblioteca do Aqui Há Gato!

E assim nos despedimos, com a sensação de missão cumprida, e com cerca de 230 euros angariados para as cinco instituições contempladas, que ainda poderá aumentar se vendermos os livros que ainda temos!

 

Obrigada a todos!

 

 

 

 

 

É já amanhã!

13932739_1032625973519374_6636134183836216883_n.jp

 

E estamos a contar convosco!

Apareçam no Aqui Há Gato, a partir das 15 horas, e ajudem-nos a cumprir o objectivo de vender os 50 livros do nosso Clube.

 

 

As associações que vamos ajudar estão a contar com a vossa colaboração e contributo:

 

Rafeiros SOS

Projecto Amor Animal

MafrAnimal

Associação dos Amigos dos Animais Abandonados da Moita

Associação O Cantinho dos Gatos

 

 

 

Becas, a terrorista!

IMG_2978.JPG

 

A nossa Becas mostrou logo, assim que veio cá para casa, que era uma safada!

Na brincadeira, eu costumo chamar-lhe rufia ou bandida, embora no fundo, apesar de se armar em muito valente, seja uma medricas que só quer mimos!

Nestas férias, a Becas tem-me dado cabo do juízo!

 

IMG_3000.JPG

 

De madrugada, lembrou-se que queria dormir na mesinha de cabeceira. Como é grande e espaçosa, atirava-me com o telemóvel para o chão. Comecei a pôr o telemóvel debaixo da almofada. Não satisfeita, atirou-me com o candeeiro também, e tive que me levantar para varrer os cacos da lâmpada que se partiu. Portanto, a partir desse dia, o candeeiro está no chão, e não fica nada na mesa de cabeceira.

Mas ela lembrou-se que seria divertido espetar as unhas na parede e arrancar bocados de tinta!

Felizmente, esse desejo não durou muito. Mas inventou outro!

 

IMG_2911.JPG

Subir para cima da cómoda e atirar com os meus brincos para o chão, para brincar. Os brincos foram retirados e guardados na gaveta. Não satisfeita, voltou a subir e, desta vez, o alvo foi os frascos de perfume e os bonecos de porcelana, que decidiu atirar ao chão!

Isto, quase todas as noites, por volta das 4/ 5h da manhã.

Era eu a tirá-la de lá, e ela a voltar ao mesmo ao fim de alguns minutos.

Que mau feitio que esta miúda tem!

 

 

Pág. 7/7