Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

um mês depois

E por que foi no Clube de Gatos que tive a primeira reacção para a adopção de dois gatinhos que falei neste post, senti que estava na altura de pôr os membros deste Clube ao corrente do mesmo.

Por cuidado, e para que as famílias que os vão adoptar os recebam com saúde, decidi  que devíamos levá-los ao veterinário. Falei com uma das minhas sobrinhas, que concordou, e no passado dia 21, foram pesados, tomaram uma vacina, foram identificados o sexo, são três fêmeas, duas de pêlo beges e uma de cor preto, e dois machos, branco e preto.

IMG_20180425_161028.jpg

IMG_20180425_161112.jpg

 

A gata mãe também foi observada, desparasitada, e estando com peso baixo, foi-lhe dada uma alimentação húmida e outro tipo de ração adequada ao seu estado de amamentação.

Marcamos nova consulta, voltarão no próximo sábado, saberemos se estão prontos para viajarem para as suas famílias. Quatro dos cinco já têm famílias, falta encontrar uma para o quinto, um gato preto.

Ontem, voltei a casa das minhas sobrinhas, dois dos gatinhos são muito brincalhões, os outros três dormiam na mantinha dentro da caixa de papelão.

A gata mãe é um doce. Adora mimos. Tomara que a minha gata fosse tão meiga quanto esta. 

Sempre atenta aos filhotes, pegamos neles com cuidado. Ela sabe que não lhes fazemos mal.

Entretanto, os contactos com as famílias têm sido frequentes, envio fotografias e vídeo para que fiquem ao corrente  do seu crescimento e estado de saúde.

E ontem, recebi um e-mail desta  blogger ,  que me deixou com um sorriso de gratidão, e dizia o seguinte:

 

 

Boa tarde Maria. 

Ontem eu e o filhote construímos uma casa para os bebés. Caixote de cartão com portas e janelas e almofada interior... 
Como vez a expectativa é muita.
Fico a aguardar novidades. 
Beijinhos 
 
 
Para vós, membros deste clube, deixo-vos as fotografias e um vídeo dos cinco gatinhos e da gata mãe.
 
 
 

 

 

 

Mamã e filhotes estão bem

 

A Joana foi mamã, o Rafael foi tio. Suponho que o pai seja o Jorge, pois esteve sempre a observar o parto, ainda que de longe.

mamycatjoana.jpg

papygorje.jpg

Está tudo encaminhado com os filhotes, desta vez. Ser mamã deixou-a feliz, pois estava calma e serena, dócil, mas muito atenta. Ainda consegui assistir ao nascimento do último gatinho. Mas não se pode voltar a repetir, pois é complicado.

 

Há que tomar precauções e como a esterelizacao não é, para já,  possível, temos de ver os contraceptivos possíveis. 

 

Para já aconselharam os comprimidos Megecat, que se dá duas vezes por mês, mas tem um dia especifico para iniciar, e, eu não estando todos os dias com a gatinha, e sendo o dono uma pessoa já de certa idade, é complicado, mas mesmo assim estarei atenta. Alguém conhece, usou ou sabe como dar?

 

E depois do parto, há perigo de voltar a engravidar em breve!?

Dia Mundial do Médico Veterinário

Imagem relacionada

 

Celebra-se hoje o Dia Mundial do Médico Veterinário.

Nem todos os donos têm possibilidade ou condições para levar os seus animais regularmente ao veterinário. E a verdade é que, tal como nós, humanos, estando eles bem, não há motivos que justifiquem esse gasto adicional.

Mas, mesmo que seja esse o caso,  existem alguns mandamentos que todos os tutores de animais de companhia devem ter em conta e que, de certa forma, poderão ajudar também os médicos veterinários, de forma a que os animais de companhia sejam mais saudáveis, com maior qualidade de vida e, consequentemente, mais felizes.

 

Antes de adotar, saber informação sobre as características do animal – saber as caraterísticas e necessidades do animal que vamos adotar é fundamental. A idade, o porte, as características físicas, as necessidades nutricionais e de exercício devem ser tidas em conta antes da adoção. 

 

Vacinas – A vacinação dos animais de companhia é um dever de todos os tutores, para os proteger de doenças perigosas, não só para eles, como também para os seres humanos (como é o caso da raiva). 

 

Desparasitação – A desparasitação interna e externa é outro aspeto fundamental a ter em conta na saúde e bem estar dos nossos animais de companhia. 

 

Brincadeira e exercício – Todos os animais de estimação, independentemente da raça ou porte, precisam de exercício e gostam de brincar com os seus tutores. É importante para combater o excesso de peso, exercitar os músculos, manter a forma física.

 

Esterilização/ Castração – O médico veterinário é quem melhor pode esclarecer sobre as vantagens da esterilização e, em caso de adoção de um animal esterilizado, aconselhar sobre as necessidades nutricionais, que se modificam depois da esterilização.

A esterilização em animais de companhia é um procedimento essencial que, para além da ação contracetiva e da eliminação permanente do comportamento de cio, também actua na prevenção de alguns problemas de saúde do aparelho reprodutor, como tumores de mama e problemas do útero e dos ovários. Já nos machos pode atenuar alguns comportamentos de agressividade, e evitar doenças testiculares, reduzindo o risco de problemas na próstata.

 

Visitar o médico veterinário regularmente  É importante que os animais, mesmo não estando, aparentemente, doentes, façam check ups regularmente, sobretudo os animais em idade geriátrica e, em particular, os gatos que são exímios no disfarce de sinais clínicos de doença.

 

A saúde psicológica  – Cães e gatos podem sofrer de doenças psicológicas. A ansiedade de separação ou a depressão são duas doenças psicológicas que podem afetar os animais de companhia e que se refletem no seu comportamento e até mesmo na sua saúde física. O médico veterinário tem todas as competências para detetar os sinais clínicos e ajudar o seu amigo de quatro patas.

 

A alimentação – As necessidades nutricionais dos gatos ou cães são muito diferentes das dos humanos e variam mesmo de animal para animal – de acordo com a sua raça, idade, o peso ou características como esterilização ou problemas de saúde. O veterinário poderá aconselhar a melhor alimentação para uma nutrição completa e adaptada. 

 

A segurança  – Os tutores são responsáveis pela segurança dos seus animais, tanto em casa, como em viagem. O médico veterinário pode esclarecer sobre a forma mais segura de transportar o gato ou cão, e sobre os perigos que a casa pode esconder.

 

Treino e educação sempre que possível – O treino e a educação são importantes, em particular no caso dos cães. O seu médico veterinário pode aconselhá-lo sobre as melhores estratégias tendo em conta a raça e características do seu animal de estimação.

 

 

Informação: Royal Canin.

O Rafael entalou um dedinho

O dia feriado começou mal para o pequeno Rafael. Deviam de ser umas 7:20h da manhã. Só eu ia trabalhar, por isso era a única a estar acordada a essa hora, eu e os felinos.

 

Estava eu a tirar um café para despertar, quando ouço ao meu lado o Rafael a gemer de dor. Foi a sair ou a ir para a janela, que ele se entalou naquele radiador (coisa que faz parte da casa, mas que não faz falta alguma). Deixei o café a correr e fui logo tentar ajudar o gato,  mas não conseguia tirar um dos dedos e unha da ranhura do radiador. Começo a chamar pelo meu marido. Lá acordou e veio ajudar-me. Eu sou muito stressada e em situações de pressão parece que bloqueio, ele, felizmente não é assim. Foi ele que mais o ajudou.

 

E se eu estivesse sozinha, ou pior, se o Rafael estivesse sozinho!? Lembrei-me logo de uma senhora que eu conheço, que numa situação semelhante,com um gato dela, para tirarem a pata do gato  do radiador tiveram de desmontar o radiador e o gato teve de levar a pata amputada!

 

Rafaelcat.jpg 

Agora colocamos fita cola de papel nas ranhuras do radiador! Espero que este episódio não se volte a repetir...

Conversas com Animais - Alma, Reencarnação e Ensinamentos

Imagem relacionada

Não sei se, de facto, acredito, ou se quero mesmo acreditar que é real, embora com algum cepticismo.

Mas foram estes os excertos do livro que mais me marcaram, e que aqui partilho para todos aqueles que, como eu, querem acreditar que é possível.

 

A Alma

"É muito raro os animais não aceitarem a sua morte mas em nós instala-se uma derradeira e dolorosa saudade.

O desafio seguinte está em aprendermos a deixar ir quem tanto amamos, a libertá-los em amor.

Quando chamamos, de forma constante, mental ou emocionalmente, um animal que partiu pedindo-lhes perdão, sofrendo as saudades que sentimos, pedindo que regressem, o resultado é que o espírito daquele que partiu, sente que tem de permanecer próximo de quem o chama.

Como nada podem fazer sentem-se infelizes por não nos poderem ajudar.

Ao alterar esta atitude, libertando quem amamos, permitimos que esse espírito siga o seu caminho, e ascenda a planos mais luminosos e de paz."

 

 

A Reencarnação

"Os animais reencarnam sim, contudo, não têm um “carma” como os humanos. Os animais não estão aqui para experienciar lições e provas como os humanos, estão aqui para nos ajudar a evoluir. Eles fazem o possível para que os humanos alcancem as suas metas e objectivos evolutivos.

Normalmente os animais reencarnam nos locais onde já estiveram antes com a finalidade de que os seus donos os voltem a encontrar, para continuarem sempre junto de nós a ajudar-nos.

O período entre reencarnações é muito variável mas a experiência de vários comunicadores telepáticos espalhados pelo mundo aponta para um mínimo de três meses.

Tente não ficar apegado à raça, tamanho ou espécie do animal, pois é comum que cães e gatos façam trocas para manter o correcto equilíbrio."

Já passou por algum animal que lhe pareceu estranhamente familiar? Agora é o momento de se questionar se não é de facto a alma dele que ali está à sua frente, num novo reencontro.

 

 

Ensinamentos

"Os animais ensinam-nos a sentir, ensinam-nos sobre a alegria de viver no aqui e agora, sobre objectividade e verdade, sobre respeito, a procura do bem-estar, sobre companheirismo e devoção, sobre inocência perdão e tolerância, sobre viver sem expectativas, em abnegação e desapego, sobre o amor incondicional."

 

Para saberem mais sobre a autora deixo aqui a página do facebook - https://www.facebook.com/Marta-Guerreiro-dos-Santos-405561332883729/ e do site - http://www.martasofiaguerreiro.com/.

E sim, tenho muita vontade de entrar em contacto com a autora e pedir-lhe que tente comunicar com a nossa Tica! Por outro lado, talvez seja melhor deixá-la continuar na sua missão, seja ela qual for, sem reavivar memórias.

 

Dás-me uma rosa e eu dou-te um livro...

Sabiam que...

Este dia, foi escolhido com base numa tradição catalã?! Na qual, os homens ofereciam às suas amadas uma rosa vermelha de S. Jorge e em troca era-lhes dado um livro, como testemunho das aventuras do cavaleiro?

 

Pois...

Não tenho nenhuma rosa...

Não sou nenhum cavaleiro...

Mas como "dama" posso recomendar a leitura de um livro acerca dos nossos nobres cavaleiros felinos!

 

 

"Gato em forma"

ed. jacarandá

 

IMG_20180423_131125.jpg

Sir Jaqui... continuo à espera da rosa... 

IMG_20180423_130958.jpg

 

Sinopse

Verdadeiros guias, repletos de dicas e imagens, para proporcionar uma vida longa e saudável ao seu animal de estimação. Ao longo das páginas há muito para desvendar - como tornar-se o melhor amigo do seu animal, o que fazer em situações de emergência, como brincar e qual o tipo de alimentação mais correto, tendo também em conta a limitação de orçamento.

 

 

 

Gente boa

Em janeiro deste ano, escrevi aqui sobre um gato da minha rua, que encontrei doente, sem se mexer, numa berma. Depois que lhe dei comida húmida ele recuperou, mas via-se como estava doente, principalmente da boca. Chamava-lhe de "Velhote", porque uma vizinha disse que ele já tinha muita  idade. Ele era muito parecido com o Alone. E mesmo sendo de rua, roçava-se nas pessoas e pedia mimos. Não sei se sempre andou aqui pela rua, ou se foi deixado por cá por alguém.

gatorua01.jpg

Durante algum tempo, ele mostrou-se agradecido e vinha à minha porta pedir comer. Não conseguia comer ração, apenas comia comida. A respiração dele era aflitiva. Agora, já algum tempo que não o via.

alone-e-velhote.jpg

Aqui na imagem é o que está a olhar, o outro é o Alone.

 

Soube neste sábado, que uma vizinha o encontrou muito mal da boca, em sofrimento. Então, ela levou-o à veterinária. Pagou 180 euros, e tiraram-lhe dois dentes, fez destartarização. Ficou bem, levou para casa. Agora, até já o castrou, diz que está bonito. A veterinária disse que ele terá mais de 10 anos.

 

Que bom que há assim pessoas tão boas para com os animais e com alguma disponibilidade financeira.

 

Fiquei tão comovida e sensibilizada  com isto, que tive de partilhar...Um grande bem haja, a esta generosidade de pessoa!

  • Blogs Portugal

  • Pág. 1/3