Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Dia Mundial do Animal

Resultado de imagem para dia mundial do animal

 

"Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais (...) os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento." 

 

Charles Darwin

 

 

O Clube de Gatos do Sapo deseja a todos os animais, de todas as espécies e raças, um feliz dia!

E que, aos poucos, este dia se vá generalizando, que as mentalidades vão mudando, e que todos encaremos de uma outra forma os animais que, connosco, partilham esta "casa gigante" que é o mundo. 

queridas membros do clube

21133850_GEbs6.jpeg

 

Em Agosto passado,  a Anabela escreveu este post sobre as caixas de alúminio da comida húmida dos gatos que podem ser vendidas e o valor que se conseguisse seria para comprar mais caixas de alimento para os gatos do bairro.

Acontece que fui juntando as que um familiar meu compra para a gata, tenho dois sacos cheios delas, gostaria de saber como fazer para chegar a alguma de vós e que possa entregar à Anabela.

Este fim de semana vou para Lisboa, mas como vou com familiares não vai ser possível levá-las, mas regresso a Lisboa na 5ª feira, dia 11.

Quero programar se fico em Lisboa nessa noite e à tarde  faria chegar as caixas, não sei como, mas tentaria, ou se regresso a casa nesse dia, deixando algures num contentor as mesmas.

Deixo aqui esta missiva para que um(a) de vós, a viver  na zona de Lisboa, possa orientar-me sobre como fazer, uma vez que me custa deitá-las ao lixo, depois de ter pedido ao meu familiar para as juntar.

Obrigada.

 

 

Olá, eu sou a Mia

Olá, eu sou o mais recente membro do Clube de Gatos do Sapo.

 

Mia.jpg

Chamo-me Mia. 

Embora os meus donos tenham experimentado uma série de nomes nos dias anteriores. Fui Mystic, Puma, Diva (eu gostei tanto deste) e no Domingo e parte da Segunda, Footies porque eu adoro aquelas pontinhas dos pés deles

 

Finalmente ontem perceberam que eu estou sempre a miar para lhes chamar a atenção e desde Tumias, Mias, felizmente chegaram a um nome muito mais giro: Mia.

 

E tive a sorte de ser encontrada na rua e ganhar uma nova família que me está a mimar muito.

Acho que vou ser feliz aqui! 

 

Os Sapos do Ano

41768498_330082761098021_1750518357909569536_n.png

 

A Magda e o David organizam, este ano e pela segunda vez, o concurso SAPOS DO ANO, cujas votações começam hoje.

Nesta fase, cada um pode dizer quais os blogues que acham que merecem ser conhecidos por todos os leitores, aqueles blogues com que se identificam, que não passam um dia sem o ler. 

 

Este ano, foram revistas as categorias, e temos agora uma categoria ANIMAIS!

Por isso, se acham que o Clube de Gatos do Sapo é merecedor do vosso voto, participem. O Clube agradece!

Para isso basta preencher o formulário AQUI, indicando, na categoria respectiva, o nome e o link do blog.

Este formulário vai estar disponível durante todo o mês de Outubro, fechando-se as nomeações no dia 31. 

 

 

 

 

As marcas de uma vida nas ruas

IMG_6744.JPG

 

A vida nas ruas pode não matar, mas deixa as suas marcas bem vincadas nos animais que são obrigados a lá sobreviver.

Não podendo entrar dentro de cada gato e saber o que têm a dizer da vida nas ruas, é certo que conseguimos encontrar gatos que parecem viver felizes assim, e outros que davam tudo por um lar.

De uma forma ou de outra, viver na rua têm os seus perigos, os seus riscos, e as suas consequências.

 

 

IMG_6745.JPG

 

A Boneca foi abandonada há quase 7 anos pela família que a tinha acolhido e, desde então, o seu lar tem sido a rua.

Quando a conheci, era uma gata extrememente dócil, mansa, submissa. Os outros gatos abusavam dela, e ela deixava. Era uma gata que se podia pegar à vontade, à qual podíamos fazer festas.

Com os anos, passou por várias gestações, tendo ficado sempre sem os seus filhotes, mortos pelo vizinho à nascença. 

Começou a ficar deprimida, a emagrecer, quase pensámos que iria morrer de desgosto.

Mas conseguiu dar a volta.

 

 

IMG_6746.JPG

 

Hoje, é uma gata que, se não estiver a ver, aceita algumas festinhas no lombo mas, mal vê a mão à sua frente, bufa e lança a pata. É desconfiada, não permite que se aproximem muito, embora venha ter connnosco e saiba que temos sempre algo para lhe dar, e um carinho para lhe fazer.

Hoje, é uma gata cujas orelhas acusam a destruição pelo sol, feridas, com crostas.

A Boneca é um bom exemplo daquilo que as ruas podem fazer a um animal.

 

 

IMG_6747.JPG

 

Sim, ela vive nas ruas, e ainda está viva. Mas sabe-se lá as doenças que não terá apanhado, os parasitas que não terá, o sofrimento que ela já passou, e de que forma isso marcou a sua personalidade.

Hoje, é uma Boneca "calejada" a que nos aparece à porta de vez em quando.

E deixa-nos sempre um duplo sentimento: de alegria, por estar viva e ainda nos conhecer, e de tristeza, por ver no que ela se tornou...

Pág. 7/7