Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Veterinários municipais defendem o regresso do abate de animais

Sem Título.jpg

 

Quando vi esta notícia, pensei que só poderia ser uma piada.

Infelizmente, não é.

 

Ao que parece, o objectivo é combater a sobrelotação dos abrigos e canis, e poupar os animais a uma vida inteira, passada nestes espaços, sem uma família.

Assim, todos os animais que, por azar, forem parar a estes abrigos ou canis, que supostamente os deveriam proteger e deles cuidar, e que não sejam adoptados num determinado prazo, serão abatidos.

Pergunto-me eu: Isto não é, também, uma crueldade? Tira-se a vida a um animal, só porque durante aquele tempo ninguém quis ficar com ele? Ainda que um mês, ou um ano depois, até houvesse alguém que o levaria para sua casa?

Voltamos àquela ideia macabra de que os canis ou abrigos são matadouros, locais a evitar e pobres daqueles que forem lá parar, que têm os dias contados.

 

É injusto.

Os animais não têm culpa.

Culpa, têm aqueles que os abandonam, que os maltratam, que os entregam neste sítios.

Culpa tem quem não assume as responsabilidades pelos seus animais, e quem ainda não conseguiu fazer cumprir as leis como seria de esperar.

Culpa tem quem prefere apostar em soluções condenáveis, em vez de apostar na prevenção.

Culpa têm aqueles que investem rios de dinheiro em coisas que não fazem falta nenhuma, mas não são capazes de criar espaços onde estes animais possam ficar, pelo tempo que for preciso.

 

Mas os animais? Esses são inocentes.

Inocentes que, por força das circunstâncias, se veem nas mãos e à mercê de quem acha que tem o direito de lhes tirar a vida, por falta de espaço. Por quem acha que pode decidir o seu destino.

Se é justo um animal passar toda uma vida num canil? Não!

Da mesma forma que não é justo uma criança passar a sua vida em orfanatos, sem ninguém que a queira adoptar. E então, só por isso, vai-se matar a criança, para lhe evitar esse "sofrimento". Porque os orfanatos estão a ficar sobrelotados, e é preciso dar lugar a novas crianças, matando as que lá estão há mais tempo?

Vamos matar as pessoas que estão há muito tempo nos hospitais, sem melhorias, porque é preciso dar lugar a quem chega agora e precisa?

Vamos matar os idosos que estão nos lares, porque há cada vez mais idosos, e menos espaço para os acolher, levando à criação de lares ilegais, onde vivem sem condições e dignidade?

 

O que estão a querer dizer é que, por exemplo, os animais que agora foram salvos do incêndio e estejam em canis, se não forem adoptados, vão ter mesmo como destino a morte?

É esta a lei que protege os animais?

 

 

 

Dica - Manual Merck para ajudar a perceber melhor as doenças que afectam os nossos gatos

Todos nós que temos, já tivemos ou iremos ter, um animal de estimação, no nosso caso gatos, ao longo da vida destes, somos confrontados com o inevitável surgimento de doenças. Umas numa fase precoce das suas vidas, quando ainda bebés, outras na sua fase geriártrica. Umas mais comuns e de fácil resolução, outras, mais complicadas e que podem mesmo acabar por ser mortais. 

Por muito que tentemos retardar o seu aparecimento, com todos os cuidados que nos estão disponíveis e são-nos possíveis, às vezes, o inevitável acontece. E lá vem a doença xpz... Dos primeiros sintomas, à bateria de análises, exames e depois até ao diagnóstico, as dúvidas, os receios e os medos vão-nos assaltando a mente.

Fala a voz da experiência... que nessas alturas, por norma, quer saber tudo e mais uns trocos, sobre o que está a afectar o bem-estar dos seus miúdos. E que tantas vezes recorre ao google para procurar algo que a informe, esclareça e afaste os seus piores pesadelos. Mas o que encontra é muita informação sintetizada e pouco esclarecedora.

Fala ainda a voz da experiência... que encontrou a versão Merck veterinária. Em inglês. Mas de muito fácil leitura. E que pode ajudar naquela dúvida que nos esquecemos de perguntar ao veterinário, isto a título de exemplo.

Para quem não conhece O Manual Merck (versão humanos) é dos livros mais vendidos no mundo. Já devem tê-lo visto na mesa/estante no gabinete dos vossos médicos assistentes. É aquele livro vermelho e de lombada volumosa. Nele vêm de forma "catalogada" todas as doenças conhecidas.

Já o Manual Merck, versão veterinária, é um referencial dirigido aos cuidados com a saúde animal. Utilizado por veterinários, estudantes ou até mesmo tutores. E ao contrário de muitos sites que pela net aparecem quando navegamos... este é, digamos, mais seguro para procurar e esclarecer as nossas dúvidas.

Podem consultá-lo aqui:  Merck

Sem Título.png

 

Os Gatos Fazem Yoga

Quando digo que os gatos fazem Yoga...

20191118_111341.jpg

Estes dois habitam as ruas. Moram neste prédio, debaixo de uma das varandas onde alguém providenciou uns abrigos para eles. Tem comida e mantinhas! Às vezes são três... às vezes são quatro... mas normalmente estão lá estes dois e o amarelinho é o Rei da Caixa da Eleteicidade. Ontem passei lá e estava a bater o sol, com o Rei a desfrutar dele no seu trono! 

Uma das senhoras que mora no prédio tem um cãozinho que costuma brincar com eles e partilham a refeição. 

Um amor que não se explica...

Resultado de imagem para gatos amor

 

... simplesmente, sente-se!

 

O amor por um animal, seja ele gato, cão, cavalo, golfinho ou qualquer outro, não se explica...sente-se!
Como explicar o que sentimos quando se aninham a nós, e dormem profundamente, depositando total confiança?
Como explicar o que sentimos quando estão felizes, e pudemos contribuir para um pedacinho dessa felicidade?
Como explicar o que sentimos quando fazem traquinices e nos tiram do sério, mas fazem aquele ar inocente de quem não sabe o que fez, e que nos derrete no mesmo instante?
Como explicar a dor que sentimos quando estão mal? O quanto queremos tirar-lhes o sofrimento e vê-los bem?
Como explicar o que sentimos quando nos afastam deles, quando tentam quebrar laços e relações que nunca o deveriam ser?
Como explicar as saudades que sentimos se passamos mais tempo que o normal longe deles?
Como explicar a paz, a gratidão, a alegria que sentimos quando eles nos mimam, acariciam, mostram o que sentem por nós, sem reservas?
Como explicar que, quando amamos um animal, é quase como se nós próprios nos tornássemos da sua espécie, e despertasse o instinto que nos leva a protegê-los do mundo?
É difícil explicar o amor por um animal, àqueles que nunca experimentaram esse amor, e muito mais difícil ainda fazê-los compreender.
Porque só quem ama os animais sabe, e conhece melhor que ninguém, aquilo que estou aqui a dizer.
E sabem que esse amor dispensa qualquer palavra...

 

 

International Cat Care - um site a ter nos favoritos

 

 

 

Da última vez que fui ao Hospital com o meu Jaqui, trouxe para casa, uma pequena brochura informativa acerca das cat Friendly clinics.

 

Um dos tópicos que me chamou mais à atenção, parte interessada no assunto, foram as dicas para tornar a ida ao veterinário... menos stressantes... para o gato e para nós.

 

De forma sucinta abordava as melhores praticas desde o momento "terrível" para os apanhar e colocar na transportadora, até ao seu regresso a casa e, se for caso disso, a reintrodução com os outros.

 

Na mesma brochura faz referência ao site da ISFM (International Society for Feline Medicine - organização global que se dedica a fornecer informação aos médicos veterinários) o - www.fabcats.org

 

Pensei que devia partilhar pois... queremos o melhor para os nossos gatos e se soubermos de dicas que possam ajudar outros tutores, melhor! 

 

No site, podemos encontrar informações bastante úteis, diria valiosas, acerca dos nossos felinos. As tais dicas que referi anteriormente e não só!

 

Só a título de exemplo podem encontrar:

 

- Uma descrição das várias raças de gatos,

 

- Gatos em colónias - como os ajudar, têm um manual para dowload gratuito,

 

- Um dicionário sobre as principais patologias que afetam os gatos,

 

- Clínicas Cat Friendly... em Portugal, 

 

- Como e qual a melhor forma de administrar a medicação em casa - em vídeos,

 

- Vídeos com as melhores práticas e técnicas de "manipular" os gatos - por exemplo - o que fazer para os convencer melhor a entrarem na transportadora,

 

- E muito mais...

 

Espero que vos possa ajudar!

=^._.^=