Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

a nova família dos gatinhos

IMG_4719.JPG

Quinta-feira de manhã, parti de Braga em direcção a Vila Franca de Xira para entregar os dois gatinhos à família que muito ansiava por eles.

Custou-me de mais tirá-los da mãe.

Mal meti a gatinha na caixa transportadora, fiquei de coração triste, ela miava muito.

Um dos gatos pretos estava  encostado à mãe gata, não sabia se era este o macho ou a fêmea, peguei nele, para ver se era o macho, fiquei na dúvida porque o pêlo preto enconbria a seu orgão genital, eis que o meu cunhado apareceu da sua caminhada matinal,  pedi que segurasse nele enquanto eu pegava no outro, que fugia de mim, para ter a certeza de que levava o gatinho adoptado.

Era, sim, o macho que estava com a mãe ( parecia que estava a despedir-se da mãe) meti-o na caixa. Miavam imenso, doía-me o coração tirá-los à mãe.

A gatinha encostou-se, assustada, ao canto da caixa, o gato preto, olhos bem abertos, estava mais tranquilo. Ia falando com eles, os meus dedos serenamente batiam no tampo da caixa para os sossegar.

Segui para a estação, no carro não paravam de miar.

Mal entrei nela, ainda faltavam 30 minutos para o comboio partir, um casal de brasileiros viram a caixa transportadora

"ui, que lindos gatchinhos! para onde vão seus gatchinhos?!"  Expliquei que iam viajar até perto de Lisboa, que iam ter uma bonita família, que eles tinham mais três irmãos que ficaram com a mãe gata. Mais uns minutos de conversa, uma boa viagem, "Deus te acompanhe", foram as palavras que me agradaram ouvir. Eu estava muito, mas muito preocupada com esta viagem que na minha ideia ia ser complicada.

Fui tomar café, todas as pessoas que estavam por ali olhavam a caixa.

Enquanto esperava a hora de entrar para o comboio falava com eles, abria a porta e dava um jeito ao resguardo absorvente, à taça da água, à ração que eles não lhes tocaram em todo o percurso.

Entramos no comboio, voltaram os mios. 

A caixa ocupava todo o meu espaço dos meus pés, o comboio partiu, os gatinhos sossegaram. Até ao Porto, sem ninguém no lugar ao lado, eu ia espreitando-os. A gatinha continuava na mesma posição, nunca levantou a cabeça, estava assustada. O gato, de olho aberto, estava bem.

Foram 3h30 de viagem, que ninguém os ouviu. E eu fiquei tranquila.

Quando parou em Vila Franca de Xira e a jovem estrangeira que viajava ao meu lado se levantou para eu poder sair, senti que o cheiro a cocó que saía da caixa era intenso.

Mal saí do comboio, espreitei a caixa. O resguardo estava sujo e molhado, não da água, que estava intacta, mas de xixi e cocó da gatinha que, com o susto e o medo, não se controlou.

A H veio ter comigo, abraçamo-nos como se nos conhecessemos há muito tempo, foi um momento lindo.

Fomos imediatamente para casa, os filhos estavam à espera de ver os bebés. O gatinho estava inpecável, a gatinha tinha o pêlo sujo.

IMG_4736.JPG

 

A H, foi dar-lhe um banho. A gatinha deixou, e ficou mais calma naquele banho tão bom.

IMG_4738.jpg

 

Depois de  secar, foi desfrutar do espaço que é deles.

IMG_4740.JPG

IMG_4742.JPG

 

Entraram na sua casinha, era vê-los com algum receio porque não era o seu anterior espaço, mas de um conforto único.

IMG_4743.JPG

Saímos de casa, fomos tomar café, uma conversa sobre nós, quase nem dávamos pela hora do comboio da minha viagem de regresso.

A H teve a ideia de irmos a pé, até à estação,  pela via pedonal junto ao Tejo.

Foi, sem dúvida, pouco mais de uma hora que estivemos juntas, mas fiquei muito feliz por que percebi que os gatinhos vão ser muito acarinhados nesta família, e que a H ficou grata por ter oferecido dois belos felinos que vão ser a alegria da sua família.

Entretanto, já recebi vídeos dos dois bebés. Eles estão muito, muito bem.

Obrigada H, foi um raio de sol que entrou na vida destes dois gatinhos.

 

 

 

  • Blogs Portugal

  • 9 comentários

    Comentar post