Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Dar medicamentos aos gatos sem stress

Quando a Tica esteve doente, tivemos que lhe dar antibiótico e anti-inflamatório em compridos.

E se, no início, ainda a conseguíamos enganar e misturar com a ração, os últimos tiveram que ser enfiados na boca por nós, e o resultado era muito stress para ela e para nós, e uns valentes arranhões.

 

Agora com a Becas, o antibiótico, talvez por ela ser bebé, era administrado por seringa. E isso facilitou muito a tarefa. Esperneava um bocadinho, mas era muito mais rápido e eficaz.

 

Na semana passado, levámos a Becas e a Amora ao veterinário, porque estavam com diarreia.

A Amora, coitada, pior que a amiga. Nem sequer tinha tempo de chegar à caixa, e ia fazendo pelo caminho.

Não sabemos o que lhes provocou a diarreia, mas eu achei melhor ir até lá. O meu marido tinha pensado em comprar ração gastrointestinal, mas podia ser que houvesse mais alguma coisa a fazer, e ninguém melhor que o veterinário para as examinar.

Mesmo sem consulta marcada, foram as duas examinadas.

Mais uma vez, só posso dizer bem do hospital: o veterinário fez o exame normal às duas, pesou-as e foi impecável nos esclarecimentos de dúvidas.

Como o único sintoma era mesmo só diarreia, vieram com recomendação de dieta gastrointestinal durante uma semana, e uma espécie de "ultra levur" para gatos, em pasta.

 

 

 

O veterinário deu-lhes logo lá a primeira dose. É suposto ser administrada com seringa. Quando tentei fazê-lo em casa, foi para esquecer. Estão mais crescidas e já não se portam como quando eram pequenitas.

Para não me chatear, injectei a dose para a palma da mão, e dei-lhes a lamber. Remédio santo!

Lambem tudo num abrir e fechar de olhos, e ainda procuram mais! A Becas até quer roubar a dose à Amora.

 

 

O chato é mesmo para mim, que fico com aquele cheiro forte e horrível na mão durante horas!

 

 

 

 

6 comentários

Comentar post