Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

De que se alimentam os nossos gatos?

 

Neste Dia Mundial da Alimentação, a pergunta do dia é:

 

De que se alimentam os nossos gatos?

 

Será que também eles têm uma alimentação saudável e equilibrada, adaptada às suas necessidades, ou nem por isso? Eu devo confessar que a Tica, actualmente, só come ração seca, ervas e pouco mais. De vez em quando, uns petiscos de alimentação humana, que ela gosta mas não serão, certamente, muito saudáveis. E bebe muita água. E os vossos?

 

Aqui ficam alguns conselhos que devemos seguir para proporcionar aos nossos bichanos uma alimentação de qualidade:

 

1 - Os gatos devem ser alimentados com comida própria para gatos.

Isto significa não deixá-los comer comida de cães ou outros animais, e evitar dar-lhe a nossa comida (carne ou peixe cru, leite, atum, entre outros), porque isso levará a que eles desenvolvam deficiências nutricionais, diarreias, vómitos, problemas neurológicos e de ossos e, em casos mais graves, cegueira e morte.

 

2 - Não devemos optar exclusivamente por ração seca.

As rações secas são pobres em água, e ricas em hidratos de carbono, dos quais os gatos não necessitam em abundância. Já a dieta húmida, ajuda a manter a saúde do sistema urinário dos nossos gatos.

 

3 - Os gatos não precisam de ter sempre comida na sua taça.

Isso poderá levar à obesidade, e torná-los compulsivos por comida. Devemos dar apenas a dose diária recomendada  para a idade e peso deles, dividindo em 3 ou 4 porções ao dia. Já a água, deve estar sempre disponível, e fresca.

 

4 - Não devemos dar muitos petiscos aos gatos.

Os petiscos devem ser uma excepção, e não a regra. Dar petiscos regularmente pode prejudicar a saúde dos gatos, uma vez que não proporcionam os nutrientes que eles precisam e, além de poderem aumentar de peso, o tipo de comida usada como petisco pode ser nociva.

 

5 - Os gatos não podem comer chocolate.

O chocolate tem alguns ingredientes que fazem com que os nossos amigos fiquem doentes. Um dos ingredientes do chocolate (teobromina) é tóxico para os gatos.

 

 

6 - Existem no mercado diferentes rações, para dietas específicas.

Podemos encontrar à venda ração para gatos esterilizados, gatos de interiores, comida light, rações adequadas para dietas específicas, para problemas urinários, entre outros. Se não soubermos bem a que grupo pertence, o ideal é perguntar ao veterinário qual a melhor comida para o seu gato.

Por outro lado, a ração de um gato bebé é diferente da do gato adulto, por isso, deveremos adequar o tipo de ração à fase do crescimento em que se encontra.

 

7 - Os gatos gostam da sua comida à temperatura ambiente.

Por isso mesmo, devemos evitar dar-lhes comida acabada de sair do frigorífico.

 

8 - O número de refeições varia consoante a idade.

À medida que os gatos vão crescendo, o número de refeições vai diminuindo. Isto pode estar relacionado com o facto de gatos bebés terem um estômago muito pequeno. Por isso têm que comer pouco de cada vez, várias vezes ao dia. Quando crescem, o seu estômago aumenta, comem mais e o número de refeições reduz, porque se sentem mais saciados. 

 

9 - Os gatos não podem ter uma dieta exclusivamente vegetariana.

Os gatos são animais carnívoros por natureza, e precisam de comer carne para sobreviver! Se tiverem uma alimentação apenas vegetariana, podem ficar cegos, sofrer de outras condições debilitantes, ou mesmo morrer. 

 

10 - A alimentação deve ser variada.

De uma forma geral, os gatos comem sem problemas qualquer coisa que lhes ofereçam. No entanto, à medida que vão ficando mais velhos, podem desenvolver alguns caprichos ou vícios.

A ausência de uma dieta diversificada desde o início pode originar complicações na hora de comer. Por isso é importante habituá-los a comer vários sabores de ração e, por vezes, tipos de comida diferentes.

Se só lhes dermos um tipo ou um sabor durante toda a vida, poderemos vir a ter problemas se essa comida deixar de ser vendida, ou se uma questão de saúde obrigar a uma mudança de alimentação.




 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.