Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Não se deve desvalorizar quem sofre com a perda de um pet

deadcat.jpg

Tenho acompanhado, uma pessoa, que esteve num reality show , e que falou sobre a perda do seu gato. Falou sobre o caso em entrevista num programa da tarde. A pessoa dizia que o bichano era como um filho para ele. Nas redes sociais li alguns comentários, uns até razoáveis, mas outros em que gozavam e desvalorizavam essa perda como se um gato não afectasse o coração de ninguém.

 

Dei este exemplo, mas sei que não é um caso isolado.

 

Na minha infância/adolescência vi dois animais meus a morrer; um cão atropelado pelo autocarro que me levava para a escola (ele ia sempre atrás de mim até ao autocarro, naquele dia ia tão atrasada que não o enxotei e ele foi se meter debaixo do autocarro - senti culpa até); e um gato a espumar, talvez veneno. Chorei imenso, custou-me horrores. E se um perder um dos meus…é melhor nem pensar nisso agora.

 

Julgo que é preciso deixar que o dono possa expressar as suas emoções. Deixar que ele mostre fotografias do bichano. Ouvi-lo e dar-lhe uma palavra de ânimo. As pessoas sofrem mesmo.

 

As pessoas têm tendência a comparar com a perda de um humano, é claro que não tem nada a ver, é um luto diferente, é um amor diferente. De certo que nunca ouviram alguém que tenha um bebé humano e um gato em casa, dizer que gosta mais do gato do que do filho!? Sei que também existem pessoa a dizer que gostam mais dos animais do que de certas pessoas, mas tudo terá uma razão.

 

Quem não gosta de animais ou não teve um como companheiro nunca saberá dar valor ao que custa perde-lo. Mas não é preciso julgar e criticar quem passa por esse processo de luto. A pessoa já está mal o suficiente, precisa é de apoio e não de julgamentos.

  • Blogs Portugal

  • 4 comentários

    Comentar post