Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Quando têm sede, onde vão os gatos de rua beber água?

Imagem relacionada

 

 

Já muito se falou, aqui no Clube, sobre a forma como a maioria dos gatos de rua se vão alimentando, quer através de pessoas que vão deixando comida ou através dos animais que vão caçando por aí.

 

 

Mas, e quando têm sede?

Onde é que eles vão procurar água, quando ninguém lhes deixa também o que beber?

 

 

As hipóteses são maiores nos dias em que chove, já que podem aproveitar a água que se vai acumulando nas poças, como os que vi ainda há pouco, a beber de uma enorme poça de água suja e cheia de lama. Ou bebr água das valetas.

Também ainda devido à chuva, há gatos que aproveitam a água que fica acumulada ao de cima, nos vasos que as pessoas têm na rua, ou que foi caindo para dentro de baldes, ou outros recipientes, que existam por aí ao seu alcance.

Também já vi gatos a beberem água naqueles tanques antigos onde se lavava a roupa.

Não será a mais própria para consumo, suja, cheia de lixo, com vermes, por vezes com mau cheiro e acumulada há dias. Mas é o que há. É o que encontram, e a sede fala mais alto que tudo o resto.

 

 

O pior é quando o tempo está seco, e a água desses sítios se evapora. Onde conseguirão eles ir buscar água? 

Com sorte, em noites húmidas e madrugadas de orvalho, aproveitam para lamber as folhs das plantas que encontram. Mas não será, certamente, o suficiente.

É por isso que, sempre que alimento gatos de rua, para além da ração, tento colocar sempre um recipiente com água para eles.

Posso não conseguir impedir que vão a outros lados e bebam a água que lhes aparece à frente, mas posso evitar que isso seja algo a que têm que recorrer por não haver nenhuma outra solução, correndo o risco de nem uma gota de água encontrarem. 

 

  • Blogs Portugal

  • 4 comentários

    Comentar post