Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

A Panterinha abrigada em dia de chuva

SquarePic_20191215_11010333.jpg

Já são 4 noites consecutivas que a Panterinha fica na casinha que preparei para ela. E porquê para ela!? (perguntais vós) Porque os outros vão para um casebre   (que fica por cima deste abrigo) e ela costumava ficar nos arbustos toda molhada, porque, se calhar, tinha/tem receio de ir  para outro lugar!

Claro que, por vezes, os outros também gostam de ocupar o lugar...

SquarePic_20191215_11054235.jpg

Tarefa do fim de semana

A construção e implementação deste abrigo!

78850678_2246975915408079_798911621257756672_o[1].

Já tinha visto na Internet e já me tinham falado desta ideia, mas só quando a Marta me mandou a imagem e as instruções, o vídeo, é que se fez luz na minha cabeça e decidi tentar!

Tinha de arranjar uma caixa de plástico grande com tampa, esferovite (como não consegui uma caixa, arranjei estas placas), sacos térmicos...

77372526_2246905368748467_1353753595547222016_n[1]

78298143_2246905248748479_7236823819913003008_n[1]

A ideia era isolar a caixa com os sacos térmicos depois a esferovite, para proteger do frio e da chuva. Aqui em casa, foi o marido que teve a brilhante ideia de usar uma cola de silicone à prova de água.

78251959_2246905452081792_2888128355645784064_n[1]

A parte difícil foi fazer a porta. Não dava com o x-acto. Então primeiro fizemos um pequeno furo com uma chave, depois serramos com um serrote, mas não foi fácil, porque estava sempre a querer rasgar, depois tive de limar para não deixar nada que os pudesse cortar.

A função do porta-paletes era para a caixa não ficar rente ao chão e assim não apanhar a água da chuva, como já tinha sucedido com o abrigo anterior.

O abrigo ficou pronto e esta noite, já alguém lá ficou, e ficou um pouco mais quentinho... e com alimentação e água ao lado!

Quando chove e os abrigos dos gatos de rua são frágeis

Esta noite choveu imenso e um dos abrigos, o que é de cartão e forrado a plástico, ficou com a base toda ensopada. Felizmente foi só a base. O que me leva a concluir que será preciso um suporte, um estrado.

Mas já retirei o que estava molhado e coloquei novo cartão. Ficou para já, bom!

SquarePic_20191117_11113520.jpg

SquarePic_20191117_10510950.jpg

A Panterinha e o Panda que são os seus usuários, estão lá. 

Fiz algumas tentativas através do OLX para arranjar algo melhor, mas ainda não foi possível. A ideia passava por uma daquelas casotas de cimento dos cães, mas além de pesadas e frias, faltava ter alguém para a trazer até ao lugar e certamente seria preciso autorização da junta. Depois tentei uma de plástico, mas alguém se antecipou, e ficou com ela.

Tenho em vista um bidon de plástico daqueles azuis... Alguma coisa melhor, se há-de arranjar!

A Panterinha está a ficar constipada, bastava que o Panda a deixasse ficar na casota de plástico, sempre estaria mais protegida!

Cuidar dos gatos da minha rua

Já se tornou um hábito diário. Duas vezes por dia. Como são cerca de 10, além de deixar ração, são duas latas grandes de patê. Queria deixar de dar patê, porque está a ficar caro para mim, mas depois, quando só ponho ração, vejo o desagrado deles, e volto a dar a comida húmida. Também, sendo eles de rua, é um dos poucos mimos que podem ter.

Depois, além da ração, é o abrigo. Tenho algumas caixas de cartão, forradas a plástico, para os proger, e também uma de plástico, com cartão dentro 

A Panterinha por ser a mais pequena do grupo, tinha lhe feito uma destas caixinhas, mas, os outros só a permitem  usar, quando eles não estão.

Aquela bichana é a gracinha do grupo. Quando não tem vaga dentro da caixa  fica do lado de fora.

SquarePic_20191102_17140227.jpg

SquarePic_20191102_17152891.jpg

SquarePic_20191102_17530960.jpg

IMG_20191030_083755.jpgLamentavelmente, a alimentação a gatos de rua, continua a ser proibida, e há quem me faça lembrar isso. No entanto, eu tenho consciência que cumpro as normas, pois deixo sempre o local limpo, sem qualquer perigo para a saúde pública. Não sei o que seria destas pobres criaturas, se não fosse a boa vontade das pessoas que os alimentam.

Há leis mesmo absurdas, e esta cruza-se com um dos princípios básicos da humanidade que é o direito a não morrer de fome e de sede!

Abrigo improvisado para gatos

Há uns meses coloquei aqui um post sobre uma espécie de  abrigo para gatos existente no meu bairro. Pois, o abrigo lá continua, e é uma senhora cá da rua que continua a cuidar dos miaus, uma professora primária  reformada. De vez em quando vou lá ver, e os gatos têm sempre ração e água. Os gatos vão-se multiplicando, sei disso porque durante o dia praticamente não aparecem, não sei onde se escondem, mas á noite, da minha janela, vejo-os na rua a brincar e há pelo menos duas ninhadas de pequeninos, uns aí com 5 meses e outros com talvez 3.

 

Parecem-me felizes assim...são livres. Mas com certeza que lhe faltam alguns cuidados,  mimos...

 

Hoje apeteceu-me ir lá dar-lhes um patê. Apareceu logo um amarelinho. Diferente do Riscas, pois é um amarelo mais claro, com as riscas menos notadas. Ele ia comendo e ia olhando para mim desconfiado. Não tentei fazer festinhas, porque estando ele a comer podia não gostar.

 

Mas é um gatão tão bonito!

gatinhoderua.jpg

 

Os gatos de rua e a generosidade de quem os ajuda

abrigoruagatos.jpg

No bairro onde vivo existem alguns gatinhos que vivem na rua. Há, pelo menos,  um preto, um amarelo claro, um preto e branco, um siamês , um pardo, e é capaz de haver mais... Umas  vezes vejo-os todos os dias outras  vezes não os vejo.

 

Alguém generoso aqui do bairro, fez este abrigo para eles, que tem comidinha e água. Também eu lá vou colocar ração, a tacinha branca pequena, fui eu que lá deixei. Hoje vi o siamês e o preto, estava a chover, mas o preto está lá ao fundo da imagem, como eu assinalei.

abrigogatoschuva.jpg

Por vezes, penso como deve ser difícil a vida destes gatinhos, apanham chuva, devem passar fome e sede. O Riscas aqui tão protegido e mimado e eles, apenas têm liberdade, e a bondade das pessoas que se importam com eles, e de alguma forma os ajudam.

 

Um dia uma vizinha que não é da minha rua, mas que mora perto, criticava  o facto de andarem a dar comida aos animais, porque assim, segundo ela, eles nunca mais se iam embora dali.

 

É triste que haja pessoas assim, com estes pensamentos!