Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

os nossos felinos

IMG_20211026_221509.jpg

não podem ver, ou cheirar, nada de novo, mesmo que sendo "velho", que vêm alapar-se no que nos pertence.

Tirei do armário a manta de inverno que costumo pôr no sofá, e que tem uns quantos fios puxados das garras dela, virei para o lado felpudo, coloquei-a no apoio do sofá.

Sentei-me a ver a RTP2, e eis que olho para o lado, lá estava ela  consolada em cima da manta.

Assim sendo, quando a usar nas minhas pernas, vou tentar não me esquecer que há pêlo branco da Kat no branco da manta.

IMG_20211026_222951.jpg

Adormeci no sofá, quando acordei ( sempre àmesma hora 00h40), ela não estava ao meu lado.

Quando fui deitar-me, estava ela na manta, que tirei do armário, que uso aos pés da cama, e ali ficou a noite toda...até que por volta das sete miava,miava, e eu mandava-a calar-se.Não sei o que queria.

Às oito, levantei-me, porque ela vinha para cima da cama e aproximava-se de mim.  

E quando fui ver o prato dela, estava vazio.

Durante a noite não dei por ela se mexer, mas acordei por volta das seis e ela estava no mesmo sítio, quando me deitei.

 

 

 

 

hummm, roupa lavada

A Kat vê algo novo, trata de se sentar e gozar o cheiro e o conforto da roupa lavada.

Os edredons de inverno já foram lavados e arrumados.

Tirei as colchas de verão, mas uso um pequeno edredon, que já tem muitos anos, nestes dias de primavera.

Ontem, dei com ela assim:

IMG_20210410_183627.jpg

Pressentiu-me, virou o rosto...

IMG_20210410_183613.jpg

Hoje, acordei com ela aos pés da minha cama.

Depois de me levantar, dei-lhe um pouco de patê.

Nunca mais a vi, até que fui ao quarto e lembrei-me que estaria dentro do edredon...

IMG_20210411_110049.jpg

 

Sentido de oportunidade felino

154955251_2124297674374267_3523069072267749889_o.j

 

Hoje foi mais ou menos assim!

A uma hora de me levantar, D. Amora vai comer.

A 45 minutos de me levantar, anda a brincar no corredor.

A meia hora de me levantar, sou obrigada a levantar-me porque a Becas lhe está a morder. Volto para cama.

A 5 minutos de me levantar, D. Amora chega ao quarto, disposta a subir para a cama e usufruir do momento de preguicite habitual, em cima de mim.

 

A diferença é que nos outros dias isto se processa mais cedo, e temos ambas mais tempo para isso. Hoje, não deu!

 

 

Um fogareiro que serve de cama e abrigo!

IMG_20201106_075858.jpg

 

06.40 da manhã

Hora marcada para nos levantarmos, e ouvir a ET lá fora à porta, a miar. Quer casa. Quer mimos. Quer comida.

Ultimamente, descobriu uma nova espécie de cama e abrigo ali à porta: o fogareiro.

Em dias em que não esteja vento, ou que não esteja do lado do norte, como temos um telheiro pequeno à entrada, não chega ali a chuva.

E como tem uns cartões lá em cima, deve ser confortável para ela.

Ainda hoje de manhã, com chuva forte e o tempo ainda escuro, lá estava ela deitada. E por ali ficou, até eu sair, e lhe colocar comida no prato.

Entre as pernas do fogareiro tenho uma caixa de cartão no chão, onde costumo colocar o prato da ração, para abrigar do vento e não voar, mas a chuva acabou por molhar a comida, e teve que ir para o lixo.

Vim trabalhar, e ela ficou a comer no degrau onde, espero, a chuva não chegue.