Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

A colónia está praticamente esterilizada

Depois de alguns contactos, trocas de e-mails, adiamentos, chegou o esperado dia.

Uma equipa fantástica, com elementos da câmara, da associação, e da classe veterinária, se assim lhe posso chamar, atuou na captura dos gatinhos.

Uma das coisas que me disseram logo foi para que o espaço estivesse sempre limpo, pois seria algo bastante importante. Sempre tive essa preocupação, mas agora estarei ainda mais atenta. Infelizmente há quem deite comida estrada aos gatos, que além de lhes fazer mal, só faz acumular moscas. Terei de falar com essas pessoas e tentar que tenham essa consciência.

Para mim,  ver o profissionalismo, com que fizeram as capturas com toda a precisão, eficácia e cuidado, foi bastante importante.

Foram muito pacientes, porque são coisas que demoraram. Houve gatos espertos que não caíam à primeira, nem à segunda. Houve um que não entrou mesmo lá. Outro que nem apareceu, ou seja, dois em falta, que irão mais tarde!

Pelo menos as fêmeas, as que estavam, todas seguiram. Ficou uma, porque não deu o ar da sua graça nesse dia.

Depois de estarem esterilizados fui informada que tudo tinha corrido bem, e que todos estavam bem. Importante para mim, estarem sempre a por-me ao corrente de tudo.

Quando foram devolvidos, não estava no local, mas esteve outra cuidadora, que me relatou que tudo tinha corrido bem. 

Agora temos ter atenção para que o pós-operatório corra bem e não haja problemas ou infeções, mas caso haja, "eles" vêm tratar dos bichanos.

No dia da devolução, quando cheguei à colónia, não estavam todos à minha espera, mas aos poucos, iam os reencontrando, via um, depois via outro. Mais à tarde já tinha reencontrado quase todos. E sempre que via um, era uma enorme emoção.

Perceber que é possível eles continuarem por aqui, mas de forma mais controlada, legalizada e protegida, é bom para eles, e é muito mais tranquilo para nós cuidadores.

Faltam apenas 4 ou 5 gatinhos para esta missão estar concluída, porque estou com dúvidas num pardo, os pardos são os mais difíceis de distinguir para mim, até distingo melhor os pretinhos! Também há outra fêmea muito parecida com uma de cá, mas que só cá vem de visita. Tem uma marca que parece uma estrela 🌟 na cabeça...

É que há fases em parece que aumentam, e quando tenho de dizer quantos são, já conto 18, mas há dias que nem 10 vêm a hora da comidinha. Eles têm muitos lugares para se refugiar e algumas pessoas a quem pedir comida!

Só posso estar grata a todos os intervenientes neste processo. À câmara local, à associação, à veterinária, em suma a todos os envolvidos. Gostaria de fazer um agradecimento mais direto, mas, visto que ainda a semana passada, mais uma vez,  houve um carro que veio aqui abandonar gatos, e foi visto pelos moradores, não o vou fazer por esse motivo. Também informo essas pessoas, que agora há mais pessoas e entidades atentas a isso, e prontas a denunciar.

Estes seres agora têm o chip da câmara, são animais comunitários.  Espero que estejam mais protegidos, não só pelos cuidadores, como pela lei.

SquarePic_20211121_14295513.jpg

IMG_20211119_155059_BEAUTY.jpg

SquarePic_20211127_15514981.jpg

SquarePic_20211120_16370724.jpg

Dia internacional do animal abandonado

diadoanimalabandonado.jpg

O Dia Internacional do Animal Abandonado é comemorado todos os anos no terceiro sábado de agosto desde 1992. Este ano calhou ao dia 15.

Esta data visa promover a adoção de animais e educar a que nunca se abandone. Focarmos na esterilização, no afeto, no bem cuidar.

«Neste dia realizam-se eventos, como a promoção da adoção de animais, nos centros das cidades portuguesas. Centenas de animais abandonados são transportados, pelos canis e associações, para locais públicos no intuito das pessoas se apaixonarem por um animal e o levarem para casa.»

Neste dia queria contar a historia de uma gatinha aqui do meu bairro. A sua dona mudou-se para outro bairro, levou os caninos, mas deixou cá a sua gatinha. Era habitual a bichinha estar sempre no quintal, mas era aquele o seu lar.

A gatinha, depois da saída da dona,  passava os dias em frente à porta.

abandonaecrime.jpg

(Imagem ilustrativa retirada da net)

Tinha de a ir lá chamar para lhe dar comida, se não, ela não comia. Aquele olhar triste, era desolador.

Depois começou a ir para a sombra de uns arbustos e ficava lá horas a fio. Ia lá lhe dar comida, mas se não fosse, ela não comia.

Comecei a estranhar ela não andar, estar apática e estar sempre no mesmo sitio. Percebi que estava a ficar doente. Constipada e deprimida.

SquarePic_20200815_12183772.jpg

Por isso é tão importante que se cuide e que não se abandone.

Uma missão em curso...

IMG_20200207_093159.jpg

É de rua, da minha, está já esterilizada. Foi a primeira porque foi a mais fácil de apanhar, mas , a seu tempo,  todos os outros também serão esterilizados.

Já houve mais duas tentativas: esta e aquela.

86183751_1180449642157538_3452896682256105472_n[1]

É um trabalho que requer muita entrega, habilidade e paciência, mas tudo está encaminhado no bom sentido.