Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

O gato Jorge, afinal está vivo

Desde abril que o Jorge (irmão do Rafael e da Joana), tinha desaparecido. Julgamos que tivesse morrido atropelado ou de qualquer outra forma. Tanto ele como a Joana têm dono, mas como vivem no campo, não estão fechados, e apesar de haver muro à volta, eles por vezes saltam.

Entretanto a semana passada, o Jorge foi lá. Estava lindo de pelo brilhante e gordinho. Deduzimos que estivesse em casa de alguém. 

Mas se foi isso, porque foi ele lá!? Será que sentiu saudades!? E o mais engraçado: sentou-se lá numa cadeira no alpendre, onde era seu hábito estar.  Depois deixou que lhe fizessem festinhas. comeu no mesmo local de antes, deu uma volta pela horta, e no outro dia de manhã já não estava.

Sentimos tanta emoção, por o ver, saber que está bem. Certamente num lugar melhor.

Só ficamos curiosos de saber por onde andou. Sabemos que está feliz e bem cuidado...

IMG-cad0199a144a7b5fddc790979b2ce0b5-V.jpg

Quando os gatos desaparecem

Já passou uma semana desde que dois gatos, desapareceram. Não são meus, mas tenho muita afeição por eles. Um é o Alone, que é da minha rua, e o outro é o Jorge, irmão do meu Rafael, que vive numa casinha de campo, com horta, espaço e muro. O Alone já desapareceu outras vezes, mas não nesta altura do ano, já cá está na rua há cerca de três anos e o Jorge tem dois anos tal como o meu Rafael! Eles não se conhecem pois vivem a cerca de 3km um do outro, mas por coincidência desapareceram na mesma altura.

 

O Jorge não era de saltar o muro, pois sendo um gato pachorrento, passava os dias dentro das imediações da casinha. Mas tinha liberdade para saltar o muro, se quisesse. em dois anos raramente o fez.

 

O Alone, bem o Alone, já era um pouco meu. Sempre à minha porta, fazia uma festa quando me via, dava-me turrinhas, conhecia a o meu carro, um doce, muito grato. Deu-me tanto...E agora parece ter desaparecido. Já andei aqui nas imediações, campo, valetas, arvoredos a procurá-lo e nada! É triste! Que lhe terá acontecido? Terá sido atropelado?

 

Disseram-me para não me afeiçoar, para alimentar, mas para não criar laços, porque depois sou fraca, e fico logo triste. Mas quem é que consegue, não se afeiçoar!?  Há sempre aqueles que nos tocam mais. e o Alone, estava com ele todos os dias e mais que uma vez.

 

Julgo que não estamos na fase do acasalamento dos gatos, mas a minha esperança, é que tenham ido namorar  e que ainda voltem!

desaparecidos.jpg

 

Gatos do campo, familiares do Rafael

Fomos ao campo, ao lugar de onde veio o meu Rafael. Já não ia lá, há uns dias. Mas hoje fui e tive sorte, porque apanhei lá a gataria quase toda. A bela Joana em cima do telhado de um barracão, o céu  azul ficou espelhado nos seus olhos!

Joanna.jpg

O Jorge, continua aquele gatos pachorrento, deitado a apanhar sol!

Jorje.jpg

Por fim, o Miguel (o que sobreviveu dos gémeos) , filho da Joana, já andei tanto com ele ao colo, mas bastou a minha ausência por uns dias, e já não me deixa aproximar, nem fazer festinhas...

Miguel1.jpg

MiguelGato (2).jpg

Também andavam lá pelo telhado outros gatos, que vão lá apenas comer e brincar um pouco e depois vão à sua vida. Há ainda um amarelinho, novinho,  que se escondeu no barracão, que é primo do Miguel e desde que o Miguel perdeu o irmão, tem brincado muito com ele, mas é arisco!

 

E assim vão os gatos do campo, que acompanhamos! 

A soneca do Jorge

Este é o Jorge, irmão do Rafael e da Joana, lembram-se dele? Pois ele é um gato pachorrento. Não larga o dono, faz grandes sonecas. Sempre que pode, rouba comida (é de família, sai ao irmão). Caçar não é com ele, é demasiado preguiçoso para isso! Tal como o Rafael também mostra os dentes enquanto dorme...

 

jorgesoneca.jpg

Mamã e filhotes estão bem

 

A Joana foi mamã, o Rafael foi tio. Suponho que o pai seja o Jorge, pois esteve sempre a observar o parto, ainda que de longe.

mamycatjoana.jpg

papygorje.jpg

Está tudo encaminhado com os filhotes, desta vez. Ser mamã deixou-a feliz, pois estava calma e serena, dócil, mas muito atenta. Ainda consegui assistir ao nascimento do último gatinho. Mas não se pode voltar a repetir, pois é complicado.

 

Há que tomar precauções e como a esterelizacao não é, para já,  possível, temos de ver os contraceptivos possíveis. 

 

Para já aconselharam os comprimidos Megecat, que se dá duas vezes por mês, mas tem um dia especifico para iniciar, e, eu não estando todos os dias com a gatinha, e sendo o dono uma pessoa já de certa idade, é complicado, mas mesmo assim estarei atenta. Alguém conhece, usou ou sabe como dar?

 

E depois do parto, há perigo de voltar a engravidar em breve!?

Os gatos irmãos podem acasalar!?

Preocupada com aquela gatinha de nome Joana (com 10 meses), irmã do meu Rafael, fui pesquisar quando é que ela podia vir a ser mamã, porque parece-me que tanto ela como o Jorge, estão a descobrir agora a sexualidade! 

 miaus.jpg

Ao que parece, a primeiro cio ocorre geralmente com 12 meses de idade, mas pode ocorrer por volta de 7 meses. As gatas podem ter até 3 partos por ano. O número de nascimentos por parto, em média, é de 4 a 8 gatinhos.

 

Na perspectiva humana, sendo eles irmãos podia ser que não se sentissem atraídos, por ser  incesto, mas certamente eles sabem lá ... E se acontecer, poderão os gatinhos nascer com problemas!?

 

Ainda falamos nos comprimidos, já que o dono não quer esterilizar, mas se calhar já não vou a tempo...

  • Blogs Portugal