Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Ultrapassar as limitações

 

Aqui está um bom exemplo de como é possível ultrapassar as limitações e viver da melhor forma possível a vida que nos foi reservada. Neste caso, a esta gatinha!

 

Palavras para quê! O video e a sua protagonista dizem tudo.

 

Para saber mais podem espreitar em https://www.instagram.com/scoot.butt/.

 

Nunca mais lhe corto as unhas!

 

No dia em que a Becas foi à vacina, como teve a gentileza de deixar a sua marca na veterinária (na brincadeira, claro), e ela percebeu que a gata gostava de trepar e agarrar-se a nós e aos cabelos, perguntou-nos se não queríamos que ela lhe cortasse as unhas.

Em casa, já tínhamos falado nisso, e pensámos que era melhor aproveitar! Puro engano! Nunca mais o faço.

Pobre Becas - chegada a casa, quis subir para cima da cadeira, mas não tinha unhas, por isso caiu no chão. Quis subir para o nosso colo, a mesma coisa. Ficou toda stressada por não poder fazer aquilo a que estava habituada, e estar limitada. Até para subir a cama tinha dificuldades.

É certo que as nossas pernas agradeceram, e pelo menos não corre o risco de ficar com a unha presa em qualquer sítio, mas arrependi-me de ter dado permissão para lhe cortarem as unhas. Parece tão "anti-natura". Não é aquela a Becas que nós queremos!

Felizmente, já conseguiu contornar essas dificuldades iniciais e desenrasca-se!

Quanto à Amora, já são várias as vezes que fica com a unha presa, e é um caso sério para desprender, porque ela torce a mão toda. Mas não quero cortar-lhe as unhas.

Devido ao problema dela, são as unhas que a ajudam a diminuir as dificuldades e limitações. Cortar-lhe as unhas era a mesma coisa que dar uma prótese a alguém para melhor se deslocar, e em seguida tirá-la.

Por isso, aqui em casa, está decretado: cortar as unhas às gatas, nunca mais!