Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Mais um gato famoso (colombiano) que partiu

Na imensidão de gatos famosos com redes sociais, na Colômbia, havia um apelidado de gato Mochileiro, com o nome de Bella Criatura.

O gato era muito famoso nas redes sociais. A página El Gato Mochilero 1 tem 215,3 mil seguidores; o grupo público El Gato Mochilero tem 23,4 mil integrantes.

Por onde passavam (ele e o seu dono), o gatinho chamava a atenção. Não só pela meiguice e pelas poses, mas também por estar sempre com óculos escuros diferentes, assim como usando uma gravatinha ou outro tipo de roupa ou fantasia.

Como o dono e o gato se conheceram? Jhon Galvis, hoje com 39 anos, morava em Barranquilla, na Colômbia. Depois de saber que tinha cancro, sofreu uma deceção amorosa e entrou em depressão.

Mas decidiu deixar o medo e a depressão de lado e decidiu ir viajar. Alguns dias antes, conheceu um gatinho num restaurante. Ele fazia  parte de uma ninhada, mas foi o único que não fugiu quando ele se aproximou. E até se deixou cumprimentar por Jhon.

Deram início a viagens e aventuras. Então,  Jhon com  Bella sobre seu ombro, visitaram a  Colômbia, o Equador e o Peru. Depois da Bolívia, vieram ao Brasil e, no ano passado, antes da pandemia, começaram a percorrer o Paraguai.

A dada altura Jhon já  não tinha mais medo e nem apareceram sinais do cancro. Estava saudável como o gatinho.

Com a pandemia, ficaram por ali  até hoje. E, agora, Jhon tem uma namorada paraguaia, que compartilha com ele o amor pelos bichos.

A chorar Jhon contou a um jornal, que durante a noite de domingo  (15 de agosto) Bella não voltou pra casa. Preocupado, ele passou a noite sem dormir e, nesta segunda, foi procurar o amigo. Mal saiu à rua, viu o corpo de Bella no chão. Foi morto por envenenamento.

O veterinário do Gato Mochileiro, fez análises no corpo do gato, para confirmar se foi mesmo envenenado. Coisa de que ele não duvidava.

Houve até um seguidor que ofereceu uma recompensa a quem soubesse qual o autor do envenenamento.

Realmente é muito triste matarem um animal inocente e deixarem o dono numa tristeza tão grande!

Este artigo foi escrito com base neste site.

c8addcb3-gato-800x445.jpg

elgatomochileiro.jpg

3c77581e-gato4.jpg

Homenagem ao Oreo

Já tinha sofrido  com a perda dos meus animais, desde criança a jovem. Mas já foi há algum tempo, e foi ultrapassado.

Em relação ao Oreo, mesmo não sendo meu, era meu protegido, meu amigo, era da minha rua, do meu bairro. Parece que ainda o vejo nos locais habituais. Não  me conformo que não tenha ido com ele ao veterinário a tempo de o salvar...

Entretanto fiz-lhe esta homenagem:

O Oreo foi para o céu dos gatos

oreopartiu.jpg

O Oreo, veterano desta rua estava cá há vários anos, resistiu a tantas situações. Era tão esperto que mal ouvia o som dos carros já estava com a orelha em pé e a sair da estrada.

Esteve doente no ano passado, levei o ao veterinário, dei-lhe antibiótico. Quase todos os dias me dava turrinhas, e tentava miar para mim, mas a voz não lhe saía, era um gato que não miava.

Era garanhão, andava muito atrás das gatas. Talvez tenha sido numa dessas investidas que ficou ferido.

Quando o vi ferido tentei ajudar. Consegui forma de o levar ao veterinário, mas ele quando viu a transportadora assustou-se e fugiu. Tentei mais umas vezes, sem sucesso. Só quando ele já estava de rastos o consegui apanhar e levar ao veterinário, mas já foi tarde, horas depois entrou em coma e foi para o céu dos gatos!

Foi o último dos três mosgateiros.

triomosqueteiros.jpg

Estou muito afetada psicologicamente. É muito difícil. Fica aquela sensação que poderia ter feito mais, ter insistido mais, para o apanhar mais cedo. Alguns gatos  desaparecem daqui  e pude imaginar que alguém se encantou por eles, devido ás suas qualidades, e os levou, mas este...eu o vi praticamente morrer...

Não será esquecido! Esta rua está deserta sem o seu ancião!

A partida do snoo

À muito tempo que não passo por aqui e hoje venho por uma triste razão. 

A morte do snoo.

Com os seu 17 anos ( feitos, mas comemorávamos no dia em que veio para nossa casa. Fazia no dia 4 e faleceu a 3) e apesar de 4 cancros sempre foi muito activo. 

À uns meses teve uma infecção urinaria grave. Ia fazer soro todos os dias porque o malandro recusava qualquer tipo de medicação via oral.  Recuperou, apesar de ter emagrecido muito. Dos seus 7 quilos passou para cerca de 3 quilos.

A correia com a mana Chiara continuou, a sua meiguice para nós nunca faltou e o seu jeito persistente para lhe fazer-mos as vontades também continuou igualzinho.

Na ultima semana ficou muito parado...já não ia dormir connosco, praticamente não comia, apesar de lhe comprar varias marcas e sabores, percebíamos que tinha desconforto e que se aproximava o fim. A duvida eram muitas " quando será o fim?", "Devemos apressar para não sofrer?" " Será que ainda não é o momento certo?", "Quando é o momento certo?

Dia 2 à noite tomamos a difícil decisão que seria no dia seguinte. O sofrimento aumentava e não podíamos ser egoísta de o ter naquele estado.  Decidi que ia apenas eu, achei que o Miguel não deveria passar por aquilo. Eu estava a sofrer por saber que nunca mais íamos estar com ele, mas o Miguel estava de rastos.  Choramos ambos...eu, felizmente fui fazer noite e deu para afastar da minha cabeça o que iria passar no dia seguinte. Já o Miguel teve uma noite de tristeza e angustia. Encontrei-o a sair de casa a chorar. Abraçamos-nos e eu disse "por mais que nos custe, é o melhor para ele".

Todo o tempo que me foi possível estive com ele. Ele na mesinha da sala e eu com a minha cabeça junto à dele.

Não temos duvidas que a Chiara se apercebeu que algo se passava. Passou a noite na cama com o Miguel, coisa que não costuma fazer quando eu não estou. Também esteve alguns momentos junto ao mano e quando chegou a hora de irmos embora olhou para a transportadora como que a perguntar "O que se passa? Onde vai o mano?"

Chorei toda a viagem, chorei quando o coloquei na mesa do consultório veterinário. Fiquei até ao fim dele. Partiu tranquilo e eu (nós) fiquei em Paz.

Não tenho duvidas que não poderíamos ter um gato melhor, tal como ele não poderia ter tido uns donos melhores. O amor foi mutuo e enorme.

007.JPG

20190504_113015.jpg

AAAA0027.JPG

snooo.jpg

20180101_130916.jpg

familia cat's.jpg

IMG_20210503_112038.jpg

 

 

 

 

 

Mais uma gata famosa que se foi

Tinha apresentando aqui ao clube a Gli, a gata que fez de Hagia Sophia a sua casa e se tornou um dos maiores ícones da Turquia. O animal 'guardava' as instalações e era o cartão de boas vindas para muitos visitantes da basílica que foi reconvertida em mesquita este verão.

Dezasseis anos depois de ter vindo ao mundo, Gli não resistiu e morreu numa clínica veterinária da capital turca, onde recebia tratamentos desde 24 de setembro.

Glicat.jpg

A gata acarinhada por todos os visitantes recebeu mesmo figuras máximas da política internacional. O ex-presidente dos EUA, Barack Obama, foi um dos visitantes que não conseguiu ignorar o felino e chegou mesmo a acariciar Gli perante as câmaras, aquando da sua visita à Turquia em 2009.

Gli contava com mais de 130 mil seguidores no Instagram e era acarinhada por milhões de turistas.

De certo que naquele pais e naquele lugar jamais será esquecida. Mais um felino que estará no céu dos gatos!

Noticia partilhada no Correio da Manhã, a 12 de Novembro de 2020.