Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Comedouro automático

Conectado com o microchip do animal

 

No post de hoje vou falar-vos dos comedouros automáticos conectados com o microchip do nosso amigo de quatro patas.

A maioria das pessoas desconhece que existem estes tipo de comedouros. Quem me falou da sua existência foi a Rute Sousa do Projecto Amor Animal.

O seu funcionamento consiste em controlar a alimentação do nosso animal, é aconselhado especialmente para quem tem vários animais e que tenham que comer uma alimentação diferente de cada um deles.

Por exemplo há os que necessitam de ração gastrointestinal, para controle de peso ou mesmo diabetes.

A identificação pelo microchip de cada um deles, permite programar o comedouro para cada gato ou cão.

Isto evita que que cada um deles coma a ração respectiva.

É um investimento que não está ao alcance de todos os donos, mas se tiverem animais que tenham que ter uma alimentação diferente acabam por poupar dinheiro em pouco tempo.Só o animal que necessita é que vai comer aquela ração.

A sua programação requer o treino individual para cada animal e alguma paciência.

Já conheciam este comedouro?

 

 

 

Podcast Pet Radio

Os conselhos do Veternário Nuno Paixão

PODCAST.jpg

 

No post de hoje  partilho uma recente descoberta com os nossos seguidores.

A Rádio Observador tem uma rubrica todas as sexta-feiras por volta das 19h00.

Na rubrica Pet Radio, o médico veterinário Nuno Paixão dá conselhos muito interessantes para lidar com cães, gatos e donos.

 

nuno paixão.jpg

 

Numa linguagem simples e divertida, podemos aprender várias dicas para cuidar melhor dos nossos amigos patudos.

Podem ouvir a rádio nas seguintes frequências :

Lisboa 98.7 FM

Porto 98.4 FM

Aveiro 88.1 FM

A rubrica também está disponivel na plataforma Spotify, podendo assim ouvir quando tiver disponibilidade e as vezes que quiser.

 

Transferência de Competências em matéria do bem-estar dos animais de companhia!

Mais um passo na defesa dos animais

 

 

No passado dia 25 de março, foi aprovada em Conselho de Ministros a transferência de competências em matéria do bem-estar dos animais de companhia para o Ministério do Ambiente e da Ação Climática, através da revisão do Decreto-Lei n.º 27-A/2020, de 19 de junho, que estabelece o regime da organização e funcionamento do XXII Governo Constitucional.

 

A necessidade de proteção dos animais face a atos de crueldade, abandono e maus-tratos, tem vindo a recolher um consenso cada vez mais alargado. Nas sociedades contemporâneas, os animais de companhia fazem parte da maioria dos agregados familiares, havendo em Portugal já cerca de 3 milhões de animais de companhia registados.

 

Justifica-se, pois, um tratamento autónomo e reforçado neste domínio, dando cumprimento ao compromisso do Governo para uma melhoria qualitativa da política pública de bem-estar dos animais, mais eficaz e consentânea com as melhores práticas internacionais.

 

No quadro desta transferência de competências para o Ambiente, foram aprovados os seguintes diplomas:

- Decreto-Lei que aprova a revisão da orgânica do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, I.P. (ICNF);

- Decreto Regulamentar que institui o Provedor do Animal; e,

- Resolução do Conselho de Ministros que aprova o Programa Nacional para os Animais de Companhia.

 

O Programa Nacional para os Animais de Companhia constitui uma mudança de paradigma, instituindo medidas de promoção do tratamento condigno dos animais de companhia, de combate a fenómenos como o abandono ou a superpopulação e de alternativas à institucionalização em alojamentos.

 

Esta mudança sustenta-se em 10 passos, a iniciar ainda em 2021. Assim, a saber:

 

1) Elaboração de um Regime Geral de Bem-Estar dos animais de companhia, à semelhança do que sucede noutros países que adotaram já um Animal Welfare Act;

2) Revisão da legislação setorial com vista à sua atualização;

3) Eliminação de custos de contexto injustificados para a prática das atividades económicas relacionadas com o bem-estar dos animais de companhia;

4) Estratégia Nacional para os Animais Errantes;

5) Rede Nacional de Respostas para acolhimento temporário;

6) Instituição de um programa nacional de adoção de animais de companhia;

7) Guia de procedimentos para gerir situações de acumulação de animais, fenómeno conhecido como Síndrome de Noé;

8) Plano Nacional de Formação, com os municípios, para as melhores práticas;

9) Criação do Registo Nacional de Associações Zoófilas para garantir a sua participação nas políticas públicas;

10) Prémio Nacional para as melhores práticas em bem-estar dos animais de companhia.

 

Estas medidas serão conduzidas pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, no quadro das suas novas atribuições, hoje aprovadas. Competirá ao ICNF definir, executar e avaliar políticas de bem-estar, detenção, criação, comércio e controlo de animais de companhia, medidas a desenvolver em articulação com as entidades relevantes, em especial com os municípios e com as associações zoófilas.

 

O estatuto do Provedor do Animal, figura prevista no Programa do Governo e inscrita na Lei do Orçamento do Estado para 2021 atribui ao/à titular deste cargo a missão de defesa do bem-estar animal, promovendo uma atuação mais eficaz e coordenada do Estado, nomeadamente através do acompanhamento da atuação dos poderes públicos no cumprimento da legislação aplicável.

promovendo uma atuação mais eficaz e coordenada do Estado, nomeadamente através do acompanhamento da atuação dos poderes públicos no cumprimento da legislação aplicável.

 

Finalmente o o Estado toma um atitude séria, sendo dado um grande passo para a defesa dos animais e solucionar os vários problemas a nivei nacional com os animais errantes.

O nosso clube espera que a legislação e programa seja colocado em prática o mais rápido possível.

Sabemos que há um longo caminho a percorrer...

 

 

Síndrome de Noé!

Prevenção e intervenção em casos de acumulação de animais

 

O post de hoje não tem qualquer ligação política.

O único interesse é a partilha  de informação a todas as pessoas que tenham um animal ou partilhem o amor e o bem estar dos animais. 

Ontem assisti em direto ao debate feito pelo PAN com profissionais de várias áreas dedicadas ao bem estar animal.

O tema central é o Síndrome de Noé, onde é explicado de uma forma simples e clara que consiste numa doença de foro psicológico,.

Não só os animais necessitam de ser resgatados, como as pessoas que os acumulam necessitam de ajuda e tratamento.

Durante quase duas horas de debate, além do tema Síndrome de Noé é partilhado o que está a ser feito no nosso país, nestes casos pelas autarquias e associações, as dificuldades que enfrentam e são apresentadas várias propostas para ajudar a ultrapassar estas dificuldades.

Hoje o PAN vai apresentar na Assembleia Municipal de Lisboa, uma recomendação para que sejam criados protocolos e equipas multidisciplinares locais e específicas para que possam intervir neste tipo de situações.

Se puderem assistir ao vídeo do  debate garanto-vos que não estão a perder o vosso tempo.

Ração Cat Chow

Acessível e de excelente qualidade

 

Na altura de escolher a melhor ração para os nossos gatinhos é sempre uma dor de cabeça.

Todos nós queremos dar o melhor, mas infelizmente na maioria dos casos o orçamento é curto.

No meu caso pessoal eu comprava  comida de supermercado Friskies, One ou Ultima,. Dependia sempre das promoções de cada mês.

Não vacinar os meus gatos e não dar os cuidados médicos que necessitavam não era opção.

Preferia não comprar comida excessivamente cara e com superior qualidade.

A verdade é que a qualidade da alimentação tanto nas pessoas, como nos animais reflecte na sua saúde e bem estar.

Há um ano atrás o Puma e Fénix mudaram de veterinária não por descontentamento, mas sim por ter encontrado uma veterinária com preços mais acessíveis.

 

Na primeira consulta de vacinação a doutora apresentou-me a ração Cat Chow.

No mês seguinte decidi comprar para os meus gatos experimentarem.

Nas duas semanas seguintes houve logo uma mudança no pêlo,.

Estava mais brilhante e saudável em ambos, no espaço de um ano a Fénix que estava a ficar com excesso de peso emagreceu e  ficou com o peso adequado à idade e tamanho.

 

A ração de 3 kg  dura um mês para dois gatos e custa-me 12€ na loja de animais que pertence á clínica veterinária.

Fica mais barato que a do supermercado e tem qualidade superior.

Aconselho a todos que tenham gatinhos.

Quem já conhece esta ração?