Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Clube de Gatos do Sapo

Este blog pertence a todos os gatos que andam aqui pela plataforma do Sapo, e que pretendem contar as suas aventuras do dia a dia, dar conselhos, partilhar experiências e conhecimentos, e dar-vos a conhecer o mundo dos felinos!

Os gatos também podem sofrer de Vitiligo?

Sim, podem!

20997.jpg

(Insta @elli.vitiligo)

 

Esta é a Elli. Na primeira foto, e na segunda também. 

Três anos separam ambas as fotografias, e uma doença chamada Vitiligo a que, talvez, estejamos  habituados a ouvir falar em pessoas, mas não tanto em gatos.

 

No entanto, também eles podem ser afectados, embora na sua espécie seja considerada uma doença rara.

Não há uma causa defenida, sabendo-se apenas que, por norma, costumam ser os gatos siameses os mais afectados.

 

O que acontece é que começa a haver uma deficiência de melanina, responsável pela cor e protecção, e a cor começa a desaparecer do pelo, ficando o animal com dava vez mais manchas e pelos brancos.

Assim, tal como acontece com os gatos de pelo claro, é necessário protegê-los da exposição solar excessiva.

 

Não existe tratamento para a doença, mas a mesma não afecta de forma negativa o animal, por isso, à excepção da protecção, nada mais há com que o dono se preocupar.

 

E digam lá que a Elli não continua tão, ou mais bonita, com o seu novo pelo! 

 

 

O "cheiro a gato" existe?

Resultado de imagem para cheiro a gato

 

Quem lida com animais sabe que existe aquele típico "cheiro a cão" que se nota, em alguns cães, mais do que noutros, dependendo também da higiene de cada um e, talvez, do sítio onde estão (casa/ rua).

E, por norma, não é muito agradável ao olfacto.

 

Mas, e os gatos?

Também existe o "cheiro a gato"?

 

Eu confesso, nunca me apercebi, nas gatas que temos tido, de qualquer cheiro característico incómodo.

No entanto, há quem afirme que, tal como os cães, os gatos deixam mau cheiro pela casa. E que só não notamos porque estamos lá dentro e convivemos diariamente com eles.

Será mesmo?

Ou foi apenas algo inventado por quem não simpatiza com estes animais, e tem que lhes encontrar algum defeito?

 

É verdade que amamos mais um gato do que outro?

 

Esta questão não se coloca para os donos de um único gato, mas para aqueles que, como nós, têm mais que um gato na família.

Será mesmo verdade que, quando temos mais que um gato, o nosso amor por eles não é sentido de igual forma? Ou não passa de um mito?

 

 

Eu não falaria em amor, mas sim em afinidade.

Muitas vezes, o meu marido pergunta-me, em jeito de afirmação, se eu amo mais a Amora do que a Becas.

E eu respondo-lhe que amo as duas das mesma forma.

"Ah e tal, mas com a Amora tens aquela ligação...".

Sim, a Amora é aquela gata que quer colo, atenção, mimos, que reclama, que exige, que está sempre ali à espera, doce e meiga até mais não, que adora festas e turras, que passava assim o dia todo, se tivessemos tempo para isso.

É descarada e atrevida: tantas vezes que me apanha distraída e me salta para as pernas e para o rabo ou, se estou sentada, salta-me para as costas, a desafiar para a brincadeira.

Por isso, sim, quer pela exigência dela, quer pela relação que tem comigo, há uma afinidade e um maior tempo dispendido com ela.

Mas nem por isso deixo de amar a Becas da mesma forma. Apenas não há tanta afinidade, até porque a Amora lhe rouba a atenção, e porque nem sempre está disposta a receber os nossos mimos. É preciso saber lidar com ela, até porque ela pouco se manifesta, preferindo que a iniciativa parta de nós.

E, por outro lado, ela tem uma maior afinidade com a minha filha e o meu marido. Se bem que, várias vezes, quando me sentei na sala, acabaram por ir as duas dormir no meu colo, ou encostadas a mim, fazendo-me parecer a mãe dos gatos!

É nesses momentos, e naqueles em que, quer uma, quer outra, estão a confiar plenamente em mim, a sentir-se seguras, ou a precisar de mim, que compreendo que o amor não faz distinções entre ambas!

 

E por aí, qual é a vossa opinião?

Os gatos nascem todos com olhos azuis?

mitos.jpg

Ao que parece é verdade. Os gatos nascem todos de olhos azuis. Curioso, não é? Este facto causa alguma estranheza, porque depois a cor dos olhos muda. Depois de ter pesquisado o assunto, e comprovado com o exemplo do Rafael, descobri :

 

Com o passar dos meses a cor pode ir se alterando, e ficar verde, amarela, ou cobre…e algumas vezes permanece azul. A cor dos olhos está relacionada com a cor dos pelos:

  • Gatos com manchas nas pontas (focinho, patas e rabo) como os siameses possuem olhos azuis.
  • Gatos brancos e gatos com muitas manchas brancas podem ter olhos azuis, verdes, amarelos, cobre, apenas um azul e outro verde ou amarelo
  • Gatos pretos com olhos azuis são uma anomalia genética. Os gatos pretos têm sempre olhos verdes, ou olhos amarelos/cobre .

Verdade ou mito: os gatos são nossos protectores?

Resultado de imagem para gatos a comer na rua

 

Desde sempre que os gatos estão envoltos num certo misticismo que, para a maioria das pessoas, se torna difícil de compreender ou desvendar.

São muitas as teorias que vamos ouvindo ao longo dos tempos, relacionadas com estes seres misteriosos.

 

Porque é que os gatos precisam de alguns momentos de isolamento?

Porque são seres que absorvem todas as energias negativas, que existem à volta dos seus humanos e, ao carregá-las em si, precisam de se libertar delas longe das pessoas de quem as afastaram.

 

Porque é que os gatos adoecem ou morrem?

Acreditariam se vos dissessem que o vosso gato atraiu para si mesmo, algo que estava destinado aos seus donos, salvando-os assim?

Pois há quem diga que é isso que, por vezes, acontece. 

Também se pode dar o caso de o gato desenvolver, em modo de dor física, algo que está relacionado com a parte emocional dos seus donos.

 

Os gatos podem prever a morte?

Como já sabemos, o gato Óscar parecia ter esse dom, tendo previsto a morte de cerca de 50 pacientes, com doenças degenerativas, da clínica Steere House, nos Estados Unidos.

 

Porque é que os gatos ficam por perto dos donos, quando estes estão doentes?

Parece que há uma tendência dos gatos de se manterem por perto dos donos quando eles estão em baixo, ou mesmo doentes. Por vezes, deitando-se mesmo no local onde os donos sentem as dores, ou têm o problema que os afecta.

Algumas vezes, os donos acabam por melhorar.

 

 

Serão estes, indícios de que os gatos são os nossos "anjos" protectores na Terra?

Será verdade, ou tudo não passará de um mito?

 

Mistério...

 

Os gatos não sentem sabores doces, verdade ou mito?

Verdade!

 

Os gatos são uns dos poucos mamíferos que não possuem receptores para sabores doces. Isto explica porque os nossos gatos não apreciam comidas que os cães adoram comer, como por exemplo bolachas!

 

Mas, apesar de não sentirem o sabor do doce, muitos gatos aceitam comer doces e até parecem gostar. Como exemplo, o Riscas gostou deste gelado, contudo, não é aconselhável oferecer doces aos nossos bichanos.

 

docegato.jpg